compartilhar

DIRETORES-GERAIS: Lista tríplice para escolha de diretor da Polícia Civil e do Detran agora é lei

De acordo com a norma, os servidores dos dois órgãos vão escolher os nomes e submetê-los ao Palácio do Buriti

Foi publicada na edição desta quarta-feira (26/7) do Diário Oficial do DF Emenda à Lei Orgânica que tira das mãos do governador a exclusividade da escolha dos diretores da Polícia Civil e do Departamento de Trânsito (Detran). 

De acordo com a nova norma, os servidores dos dois órgãos vão escolher uma lista tríplice e submetê-la ao Palácio do Buriti.


Atualmente, a escolha dos dirigentes dessas unidades é de competência exclusiva do chefe do Executivo local e foco de grande descontentamento nos órgãos, uma vez que, geralmente, é feita com base em interesses políticos, nem sempre técnicos.

A emenda foi aprovada no dia 26 de junho pelos deputados distritais e promulgada nesta quarta pela Mesa Diretora.

No caso da PCDF, participam do processo de escolha delegados e agentes. No Detran, a lista será indicada por servidores efetivos (concursados) do órgão.


Essa forma de indicação e escolha faz parte de antigas demandas das categorias da segurança pública que, por meios próprios, poderão construir uma lista democrática e ao gosto dos servidores de cada instituição, para posterior nomeação no respectivo cargo por parte do governador”, explica o deputado distrital Wellington Luiz (PMDB), um dos autores da proposta.

Reprodução/DODF

 

Os distritais aprovaram um substitutivo e retiraram dos projetos a aplicação da lista tríplice para os comandantes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros.

Repercussão
O presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Distrito Federal (Sinpol-DF), Rodrigo Franco, não se posicionou contra ou a favor da mudança. À época da aprovação da emenda, relatou apenas que é importante o cumprimento do papel policial perante a sociedade, sem envolvimento político.

“Não há uma atuação como gostaríamos, e uma eleição não garante que os policiais vão exercer suas funções corretamente. É preciso que a polícia tenha mais independência, autonomia e principalmente que mantenha um distanciamento da política, o que não temos visto nos últimos anos”, afirmou.

Já o Sindicato dos Servidores do Detran-DF (Sindetran-DF) aprovou a medida. O presidente da organização, Fábio Medeiros, afirmou ao Metrópoles que a escolha por meio de lista tríplice pode favorecer servidores de carreira e evitar o apadrinhamento político. “Para nós, a aprovação da medida garante que os diretores serão pessoas que entendam as normas do Detran. Os diretores devem ser do órgão e escolhidos por carreira”, ressaltou.

O Palácio do Buriti foi procurado, mas ainda não se manifestou sobre o assunto.

 

Fonte: *Por:Maria Eugênia/Metropole/Clipping

COMENTÁRIOS