compartilhar

MISSÕES ESPECIAIS: PM cria Batalhão de Motopatrulhamento Tático que terá melhor locomoção e atuação em locais difíceis

Nova tropa atuará em escoltas e em buscas e apreensões em grandes eventos, além de dar apoio a outras unidades operacionais da corporação

A Polícia Militar do Distrito Federal passa a oferecer um novo formato de atendimento motociclístico à população. O 1º Batalhão de Motopatrulhamento Tático foi apresentado formalmente nesta quinta-feira (27), na sede do 11° Batalhão da Polícia Militar, em Samambaia Norte.


O governador Rodrigo Rollemberg participou da solenidade ao lado do capitão Alessandro Lopes Arantes, comandante da nova frota.

A equipe passa a integrar o Comando de Missões Especiais da Polícia Militar e atuará em parceria com as outras unidades operacionais da corporação.

Para Rollemberg, a criação do batalhão de motopatrulhamento vai contribuir para melhorar a qualidade do policiamento em todo o Distrito Federal.

“São 52 policiais militares equipados com motos, que vão dar agilidade e rapidez ao atendimento à população. Certamente a nova tropa vai melhorar a segurança e a sensação de segurança”, disse.

O governador Rollemberg durante a solenidade de apresentação do 1º Batalhão de Motopatrulhamento Tático.

“São 52 policiais militares equipados com motos, que vão dar agilidade e rapidez ao atendimento à população. Certamente a nova tropa vai melhorar a segurança e a sensação de segurança” => Rodrigo Rollemberg, governador 

Na ocasião, o governador parabenizou os policiais pelo trabalho, que tem dado resultados positivos. “Ainda ontem, os jornais noticiavam a redução de 22% no números de homicídios no primeiro semestre deste ano, em relação ao ano passado”, destacou.

O chefe do Executivo local citou também a redução dos índices em todos os tipos de crimes na capital federal. “Mais uma vez, grande parte desse sucesso é graças ao trabalho ostensivo e preventivo da Polícia Militar.”

Motos darão mais agilidade à corporaçãoO motopatrulhamento permite melhor locomoção e e atuação em locais de difícil acesso ou com aglomeração de pessoas.

De acordo com o comandante do batalhão, capitão Arantes, a vantagem do motopatrulhamento é a maior capacidade de locomoção e de atuação operacional nos locais de difícil acesso e com aglomeração de pessoas.

 

O motopatrulhamento permite melhor locomoção e atuação em locais de difícil acesso ou com aglomeração de pessoas. 


Ele destaca que outro aspecto relevante é o baixo custo de aquisição e manutenção das motocicletas. “Para a criação da nova unidade operacional, houve um remanejamento das motocicletas do Batalhão de Choque e da Rondas Ostensivas Táticas Motorizadas [Rotam]”, explicou Arantes.

O grupo fará, por exemplo, busca e apreensões em grandes eventos, escoltas táticas, além de dar apoio a outras unidades operacionais da Polícia Militar.

O batalhão assumirá também a função de treinar, instruir e ministrar cursos de motopatrulhamento destinados a policiais e agentes de trânsito para evitar acidentes e prestar socorros, caso necessário.

Os motociclistas também atuarão nas imediações das estações do metrô e de parada de ônibus, estabelecimentos de ensino e comerciais nos locais e horários previamente estabelecidos pela análise criminal da Polícia Militar.

 

COMENTÁRIOS