compartilhar

RECICLAGEM: Escolas da Grande Brasília que produzem acima de 2 mil litros de lixo terão de fazer coleta

Medida coloca em prática Lei dos Grandes Geradores de Resíduos e vale para todos estabelecimentos que geram mais de 2 mil litros de lixo por dia. Nova regra começa a valer nesta terça (1º).

Escolas particulares do Distrito Federal que produzem mais de 2 mil litros de lixo por dia ficarão responsáveis pela coleta a partir desta terça-feira (1º).

A medida coloca em prática a Lei dos Grandes Geradores de Resíduos (nº 5.610/2016), que dipõe sobre as responsabilidades de quem descarta resíduos sólidos em larga escala.


A coleta vale para todos os estabelecimentos particulares que produzem quantidade de lixo superior à definida por lei. O prazo para comunicar o Serviço de Limpeza Urbana (SLU) termina nesta segunda-feira (31). O cadastro deve ser feito pela internet.


Com a aplicação da medida, a coleta, transporte e destinação do lixo devem ser feitos pela própria instituição ou por meio da contratação de empresa cadastrada no SLU. O órgão informou que vai continuar a recolher recicláveis secos das empresas que desejarem.Posto de coleta seletiva em Ceilândia, no DF (Foto: Dênio Simões/Agência Brasília)

 

Posto de coleta seletiva em Ceilândia

 

Para os estabelecimentos que descartam entre 1 mil e 2 mil litros de lixo, o prazo para se cadastrar segue até 31 de outubro. Os que geram acima de 120 litros têm até 31 de dezembro.


A multa para quem descumprir a medida pode variar de R$ 500 a R$ 20 mil, segundo o Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do DF. Para auxiliar na transição, o sindicato oferece consultoria de um engenheiro ambiental.


O sindicato também disponibiliza na internet uma cartilha sobre coleta, tratamento e reciclagem de lixo para grandes geradores.

 

Fonte: *Via G1/Clipping

COMENTÁRIOS