compartilhar

"TEM COISA ERRADA": Juiz anula licitações de três empresas de ônibus do Distrito Federal

O juiz substituto Aragonê Fernandes invalidou os contratos firmados em 2011, entre o Governo do Distrito Federal e as viações Piracicabana, Pioneira e Marechal

A sentença ainda não proíbe as empresas de circularem na Grande Brasília. A decisão só surtirá efeito 180 dias depois do trânsito em julgado.

O juiz entendeu que houve “influência e direcionamento” da participação do advogado, alvo da operação Lava-Jato, Sacha Reck. 

 

Segundo o magistrado, Reck não poderia ter participado como consultor do edital elaborado para a licitação por ter proximidade com as empresas de ônibus.

Em março, Sacha declarou ter cometido crimes em municípios de São Paulo, Santa Catarina e do Paraná.

 

Uma das ações julgadas na sentença de Aragonê Fernandes era de autoria da deputada Celina Leão (PPS), ex-presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal. 

 

O Correio entrou em contato com os advogados da parlamentar e com a assessoria do GDF, mas não obteve resposta até a publicação desta reportagem.

 

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJ-DF) anulou a licitação referente às linhas de ônibus que atendem às bacias 1, 2 e 4.

 

Fonte: *Via CB/Clipping

COMENTÁRIOS