compartilhar

FROTA NOVA: 145 viaturas de luxo da PM passam a circular na Grande Brasília a partir desta terça-feira

Veículos modelo Corolla XEI custaram, cada um, cerca de R$ 100,3 mil. A aquisição gerou polêmica até mesmo entre a corporação

São 145 veículos destinados a diversas cidades-satélites e ao Plano Piloto. Segundo a corporação, a mudança traz benefícios para os moradores, uma vez que os carros chegam para melhorar a qualidade do trabalho policial e dar maior agilidade no atendimento às ocorrências.

As novas viaturas serão entregues pelo governador Rodrigo Rollemberg (PSB).

Os veículos modelo Corolla XEI custaram, cada um, cerca de R$ 100,3 mil. A aquisição, inciada no final do ano passado, gerou polêmica até mesmo dentro da corporação, dividindo os militares. 

Em grupos de WhatsApp, muitos policiais criticaram a falta de economicidade da proposta e pediram que a verba fosse aplicada na construção e no reparo dos batalhões. Outros agentes diziam que, com veículos melhores, o policiamento nas ruas do Distrito Federal seria beneficiado.


A justificativa para os preços mais elevados dos automóveis da PM, segundo fontes ouvidas pelo Metropoles, estaria na instalação de acessórios característicos das viaturas. O processo licitatório, de acordo com a PM, considerou a relação custo benefício para a aquisição das viaturas, que são equipadas com câmbio automático CVT de oito marchas, duas baterias, sete airbags e rotolight com lâmpada de LED.

 

As viaturas darão a largada para a Operação Brasília, intensificando o trabalho de prevenção de crimes. Pontos específicos do Distrito Federal receberão o reforço. A definição desses locais seguiu critérios técnicos apontados no mapeamento da sensação de segurança da população brasiliense, informou a PM.

 

Viaturas foram enfileiradas em frente ao Palácio do Buriti, para a entrega oficial, que será feita pelo governador Rollemberg

Características
Para a corporação, o câmbio automático permitirá que o policial mantenha maior atenção e controle durante a condução da viatura, além de proporcionar mais potência ao veículo durante o acompanhamento em ocorrências.

A segunda bateria servirá como garantia da manutenção do funcionamento elétrico da viatura em caso de alguma eventualidade durante o trabalho operacional.

A capacidade luminosa do rotolight tem o alcance de até 500 metros de distância, o que facilita a identificação por parte do cidadão e potencializa a ostensividade do patrulhamento.

Para a PM, as características ergonômicas dos veículos garantirão ao policial militar o desempenho integral de suas funções, sem que isso comprometa sua saúde.

 

Fatores de risco, como a estabilidade do carro, que podem causar capotamentos, por exemplo, também foram levados em consideração. O modelo adquirido oferece carroceria e tecnologia que reduzem o risco da perda de controle em situações extremas, garantindo a segurança dos usuários.

 

Fonte: *Por:Mirelle Pinheiro/Metropole/Clipping

COMENTÁRIOS