compartilhar

FEBRE AMARELA: Em 5 meses, vacinação no Distrito Federal chega a 82 por cento do total de 2016

Governo diz que há 18.940 doses disponíveis no estoque. Vacina é exigida por outros países a viajantes brasileiros; veja quais.

Em apenas cinco meses de 2017, o número de vacinações contra a febre amarela no Distrito Federal chegou a 82% do total de vacinas aplicadas em 2016.

De janeiro a maio deste ano, a Secretaria de Saúde calcula aplicação de 168.864 doses. Em todo o ano passado, foram 205.982 doses.

De acordo com o governo, há 18.940 doses disponíveis no estoque. "Fazemos pedido mensalmente e, caso haja necessidade, solicitaremos mais doses ao Ministério da Saúde." A vacina é aplicada desde a década de 1980 e está disponível em todos os centros e postos de saúde.


A febre amarela voltou a chamar atenção no final de 2016 e neste início de janeiro, após a morte de 53 pessoas em Minas Gerais com suspeita da doença e dois casos no noroeste paulista. Por causa disso, houve aumento da procura pela vacina na Grande Brasília no início deste ano.


A doença é transmitida pela picada de mosquitos silvestres e pelo Aedes aegypti – que também transmite dengue, mayaro e febre chikungunya. O período de incubação do vírus varia de três a seis dias.

Gráfico mostra quantidade de vacinações contra febre amarela, em milhares de unidades
Gráfico mostra quantidade de vacinações contra febre amarela, em milhares de unidades (Foto: Arte/G1)


Estatísticas

Em janeiro deste ano, foi confirmada a primeira morte por febre amarela registrada na capital em 2017. Segundo a Secretaria de Saúde, o paciente contraiu a doença em Minas Gerais e viajou para Brasília na sequência. Exames toxicológicos confirmaram a presença do vírus, de acordo com a pasta. Os outros 27 casos suspeitos de febre amarela foram descartados.


Em 2016, foram 24 notificações da doença. O ano tamém foi marcado por oito macacos morreram infectados – eles não são transmissores, mas hospedam o vírus. Os animais foram encontrados no Jardim Botânico, Lago Sul e Candangolândia. Em 2015, houve o primeiro aumento nos registros de febre amarela no DF desde o surto de 2007.

Na época, foram 38 notificações e dois óbitos. Uma das vítimas foi um jovem de 22 anos que apresentou sintomas da doença em Alto Paraíso, na Chapada dos Veadeiros, em Goiás e foi transferido para o Distrito Federal. A outra vítima também apresentou sintomas após uma viagem e foi internado quando retornou de uma pescaria no rio Araguaia.

Aedes aegypti é o transmissor das três doenças (Foto: Divulgação)

Aedes aegypti é o transmissor das três doenças

 

Entenda a vacinação


Há décadas, o Distrito Federal aparece como "área de risco" para febre amarela nos protocolos do Ministério da Saúde. Isso significa que, se a caderneta infantil foi seguida à risca, todas as crianças nascidas no DF foram vacinadas até os 9 meses de idade, com uma dose de reforço por volta dos 5 anos. Se isso foi feito, não há risco de pegar febre amarela.

Para quem nasceu nos oito estados fora da área de risco – Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Espírito Santo e Rio de Janeiro – ou não foi vacinado por algum motivo, é preciso tomar duas doses em um intervalo máximo de 10 anos.

Segundo o subsecretário de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde, Tiago Coelho, a Organização Mundial de Saúde (OMS) prevê que uma única dose da vacina já seria suficiente para produzir anticorpos e evitar o contário. "No Brasil, devido ao histórico, o Ministério da Saúde acaba pedindo esse reforço com duas doses", explica. O país produz vacinas suficientes para consumo próprio e exportação.

Fila de espera no Centro de Saúde nº 12, na Asa Norte, em janeiro deste ano
Fila de espera no Centro de Saúde nº 12, na Asa Norte, em janeiro deste ano (Foto: TV Globo/Reprodução)

Exigência internacional

Alguns países exigem que visitantes brasileiros comprovem que sejam imunizados contra a doença. Os viajantes que partirem do Brasil com destino a esses países deverão apresentar Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP) válido, isto é, com registro de vacinação contra a febre amarela realizada pelo menos 10 dias antes da viagem – inclusive se for conexão por mais de 12 horas.

Confira lista de países que exigem certificado de vacina da febre amarela, segundo a OMS


  • Afeganistão
  • África do Sul
  • Albânia
  • Antígua e Barbuda
  • Angola
  • Anguilla
  • Antilhas Holandesas
  • Arábia Saudita
  • Argélia
  • Austrália
  • Bahamas
  • Bangladesh
  • Bahrain
  • Barbados
  • Belize
  • Benin
  • Bolívia
  • Botsuana
  • Brunei
  • Burkina Fasso
  • Burundi
  • Butão
  • Cabo Verde
  • Camboja
  • Camarões
  • Cazaquistão
  • Cingapura
  • Chade
  • China
  • Colômbia
  • Congo
  • Coreia do Sul
  • Costa Rica
  • Costa do Marfim
  • Djibouti
  • Dominica
  • Egito
  • Equador
  • Eritreia
  • El Salvador
  • Etiópia
  • Fiji
  • Filipinas
  • Gabão
  • Gâmbia
  • Gana
  • Guiné Equatorial
  • Granada
  • Guadalupe
  • Guatemala
  • Guiana Francesa
  • Guiné
  • Guiné-Bissau
  • Haiti
  • Honduras
  • Iêmen
  • Ilhas Maurício
  • Ilhas Reunião
  • Ilhas Salomão
  • Ilhas Seychelles
  • Índia
  • Indonésia
  • Irã
  • Iraque
  • Jamaica
  • Jordânia
  • Kiribati
  • Laos
  • Lesoto
  • Líbano
  • Libéria
  • Líbia
  • Madagáscar
  • Malaui
  • Malásia
  • Maldivas
  • Mali
  • Malta
  • Martinica
  • Mauritânia
  • México
  • Mianmar
  • Moçambique
  • Montserrat
  • Namíbia
  • Nauru
  • Nepal
  • Nova Caledônia
  • Nicarágua
  • Níger
  • Nigéria
  • Omã
  • Panamá
  • Papua-Nova Guiné
  • Paquistão
  • Paraguai
  • Quênia
  • Quirguistão
  • República Centro-Africana
  • República Democrática do Congo
  • Ruanda
  • São Cristóvão e Nevis
  • São Vicente e Granadinas
  • Saint-Barth
  • Saint Helena
  • Saint Martin
  • Samoa
  • Santa Lúcia
  • São Tomé e Príncipe
  • Senegal
  • Serra Leoa
  • Somália
  • Sri Lanka
  • Sudão
  • Suazilândia
  • Suriname
  • Tailândia
  • Tanzânia
  • Timor Leste
  • Togo
  • Trinidad e Tobago
  • Tunísia
  • Uganda
  • Venezuela
  • Vietnã
  • Zâmbia
  • Zimbábue

 

Fonte: *Via G1/Clipping

COMENTÁRIOS