compartilhar

CONFUSÃO ESTUDANTIL: Jovem é espancado em “Calourada” de alunos da UnB na Asa Norte

Briga ocorreu próximo à quadra onde servidora do Ministério da Cultura foi assassinada na quarta-feira (9/8) durante assalto

Um jovem, de 19 anos, foi espancado após a festa “Calourada”, promovida por estudantes da Universidade de Brasília (UnB), em um bar localizado na comercial da 408/409 Norte.

O Corpo de Bombeiros foi acionado e transportou a vítima para o Hospital Regional da Asa Norte (HRAN).


De acordo com os bombeiros, o estudante estava com um sangramento no nariz decorrente de uma garrafada que teria levado na cabeça. O universitário estava consciente e estável.

Um adolescente, suspeito de cometer a agressão, foi levado para a delegacia e autuado por ato infracional análogo ao crime de lesão corporal.


Um jovem, de 19 anos, foi espancado após a festa “Calourada”, promovida por estudantes da Universidade de Brasília (UnB), em um bar localizado na comercial da 408/409 Norte. O Corpo de Bombeiros foi acionado e transportou a vítima para o Hospital Regional da Asa Norte (HRAN).

De acordo com os bombeiros, o estudante estava com um sangramento no nariz decorrente de uma garrafada que teria levado na cabeça. O universitário estava consciente e estável. Um adolescente, suspeito de cometer a agressão, foi levado para a delegacia e autuado por ato infracional análogo ao crime de lesão corporal.

A Polícia Militar informou que o local estava com aproximadamente mil pessoas quando as viaturas chegaram para dispersar os estudantes, uma vez que diversas reclamações feitas por moradores já haviam sido registradas no 190.


Região perigosa
O local onde ocorreu a agressão fica a poucos metros da 408 Norte, onde a servidora do Ministério da Cultura, Maria Vanessa Esteves, 55 anos, foi covardemente assassinada com uma facada nas costas na noite desta terça-feira (8/8).

Comerciantes das imediações também estão preocupados com a ação de bandidos nas proximidades. Eles agem a qualquer hora do dia, armados, ameaçam as vítimas, arrombam os cadeados das grades e entram pelo subsolo das lojas.

A tática evita flagrantes de câmeras de segurança nas ruas e não chama atenção da polícia e populares.

Doze horas antes de Maria Vanessa ser morta à facada, o salão de beleza Luiz Cabeleireiro, na 407 Norte, foi alvo de criminosos. De acordo com o dono, Luiz Silva Gonzaga Filho, 49 anos, por volta do meio-dia, dois homens entraram no local com uma arma de fogo e renderam ele e duas funcionárias. A ação foi rápida.

Outro comerciante da 408 contou, em um grupo de WhatsApp, que foi alvo de uma tentativa de assalto um dia antes da morte de Maria Vanessa, que foi vítima de um latrocínio. O relato é comum. Outros trabalhadores disseram ao Metrópoles que furtos e roubos em lojas das quadras 406 e 407 Norte são frequentes.

 

 

Fonte: *Via Metropole/Clipping

COMENTÁRIOS