Image and video hosting by TinyPic

 

Image and video hosting by TinyPic

 

compartilhar

FUMACÊ: Ações de combate ao Aedes aegypti continuam no carnaval na Grande Brasília

Veículos do GDF com inseticídio passam por São Sebastião, Ceilândia, Sobradinho, Planaltina e outras cidades-satélites, além de bairros próximo ao Plano Piloto, como o Cruzeiro Velho e o Cruzeiro Novo.

O combate ao Aedes aegypti não para durante o carnaval. Nesta segunda-feira (8), uma equipe da Diretoria de Vigilância Ambiental, da Secretaria de Saúde, passou com o fumacê em São Sebastião — a segunda  cidade-satélite com o maior número de casos de dengue em janeiro atrás apenas de Brazlândia.


Além de São Sebastião, com 116 registros da doença, o dia teve trabalhos contra o mosquito transmissor da chikungunya, da dengue, da febre amarela e do zika vírus na Asa Norte, em Águas Claras, em Ceilândia, no Guará II, no Lago Sul, no Riacho Fundo II, em Sobradinho e em Taguatinga.

Fumacê em São Sebastião

Os outros dias de folia também serão intensos para os funcionários da Diretoria de Vigilância Ambiental.


Nesta terça-feira (9), o fumacê está marcado para percorrer a Asa Sul, a Candangolândia, a Vila Estrutural e a Fercal. O carro com o inseticídio ainda deverá retornar a Ceilândia, ao Lago Sul, a São Sebastião e a Taguatinga.


Na Quarta-Feira de cinzas (10), o combate ao mosquito será intensificado em Brazlândia. A cidade-satélite, com 301 ocorrências no mês passado, vai receber cinco viaturas no local.

 

Planaltina terá dois veículos na região para eliminar a presença do inseto. As equipes também farão o serviço na Asa Sul e no Jardim Botânico.


A quinta-feira (11) contará com reforço de três fumacês em São Sebastião. Estão programadas ações no Lago Sul, em Santa Maria e em Taguatinga. Para concluir a semana, na sexta-feira (12) haverá atividade na Asa Norte, em Ceilândia, em Samambaia, no Setor Militar Urbano e em Taguatinga.


Os fumacês circulam das 4 às 6 horas e depois retornam das 18 às 21 horas. A Diretoria de Vigilância Ambiental alerta que o cronograma pode sofrer mudanças por motivos climáticos, como chuva.


Dia nacional 
Em 13 de fevereiro, militares das Forças Armadas e do Corpo de Bombeiros, agentes da Diretoria de Vigilância Ambiental, da Defesa Civil e funcionários do Sistema de Limpeza Urbana estarão em campo para conscientizar os brasilienses dos riscos relacionados à proliferação do mosquito e às doenças que ele transmite.


No dia, todas as regiões administrativas vão receber a orientação dos grupos sobre o acúmulo de água parada e os cuidados com pneus e garrafas PET, entre outras. Panfletos serão distribuídos nas casas. A ação será feita com o governo federal que definiu a data (13) como o dia para combate nacional ao Aedes aegypti.


Boletim
Até a tarde desta segunda-feira (8), nenhuma morte foi confirmada por causa de dengue em 2016. A Secretaria de Saúde apura dois casos suspeitos, mas informa que não existe previsão para liberar o laudo sobre esses óbitos. Em 2015, 22 moradores da Grande Brasília morreram vítimas de dengue hemorrágica. A informação consta no Boletim Epidemiológico nº 1, de janeiro de 2016, referente à última semana de 2015.

 

COMENTÁRIOS