compartilhar

MANGUACEIROS NAS RUAS: Autuação por alcoolemia na Grande Brasília aumentou 72 por cento este ano

De janeiro a julho, 14.943 condutores foram flagrados dirigindo após o consumo de bebida alcoólica

De janeiro a julho deste ano, o Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran), a Polícia Militar e o Departamento de Estradas e Rodagem (DER) autuaram 14.943 condutores flagrados dirigindo após o consumo de bebida alcoólica.

 

Isso representa um aumento de 72% em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram autuados 8.685 infratores.

Somente em julho deste ano foram 2.542 autuações contra 1.429 em julho de 2016. Um aumento de 77,8%.

 

Conforme o diretor-geral do Detran, Silvain Fonseca, os órgãos de fiscalização do Distrito Federal estão intensificando as operações de trânsito, principalmente nos fins de semana quando aumenta o consumo de bebida alcoólica.

No último fim de semana, por exemplo, de quinta-feira (10) à madrugada de segunda-feira (14), equipes de fiscalização do Detran flagraram 149 motoristas dirigindo sob o efeito de álcool.

“Nossa intenção é interceptar o condutor alcoolizado antes que ele provoque um acidente ou até mesmo uma tragédia”, afirma Fonseca.Divulgação/Detran-DF

 

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, dirigir sob a influência de álcool é infração gravíssima, com multa no valor de R$ 2.934,70 e suspensão do direito de dirigir.

A reincidência no período de até 12 meses acarreta multa em dobro, ou seja, R$ 5.869,40.

Além disso, a recusa à realização de exame que comprove a influência de álcool ou outra substância psicoativa também é considerada infração de trânsito.

O condutor que apresentar concentração de álcool igual ou superior a 0,3 miligrama por litro de ar alveolar comete crime de trânsito, cuja pena de detenção varia de seis meses a três anos.

 

COMENTÁRIOS