Image and video hosting by TinyPic

 

Image and video hosting by TinyPic

 

compartilhar

QUAL O PROBLEMA?: Em 3 anos 20 viaturas da Polícia Militar capotaram atrás de bandidos

Comissão especial instituída pela corporação vai elaborar projeto que identifique o veículo ideal para patrulhas ostensivas. Nos próximos meses, equipe deve viajar aos Estados Unidos para acompanhar a produção e o teste das viaturas usadas pela po

Até 5 de março, um laudo pericial do Instituto de Criminalística da Polícia Civil apontará as causas do acidente que tirou a vida do cabo da Polícia Militar Renato Fernandes da Silva, 37 anos, na tarde de sexta-feira (5/2).

 

Ele morreu ao capotar a viatura que dirigia em perseguição a um carro roubado na BR-070, próximo a Águas Lindas (GO). 

PMDF/Divulgação

 

 

Enquanto isso, a corporação estuda como evitar que a fatalidade se repita. Nesse caso, a luta é, também, contra as estatísticas. 

 

Desde que 378 Mitsubishi modelo Pajero Dakar foram compradas pelo Governo do Distrito Federal e entregues à PM, em 2012, ocorreram 20 capotamentos.


Arquivo pessoalO comando da corporação fez o levantamento que contabilizou os acidentes — todos durante ocorrências que obrigaram os policiais a acompanhar ou perseguir carros suspeitos. Um dia antes do incidente com o cabo Renato (foto), duas viaturas da PM capotaram no Setor Bancário Sul, perto do Banco Central.


Em virtude dos episódios recentes, a PM instituiu uma comissão especial que vai elaborar um projeto e identificar o veículo ideal para o exercício do policiamento ostensivo.


Segundo o chefe do Centro de Comunicação Social (CCS), tenente-coronel Antônio Carlos Santana, um grupo viajar até a cidade de Michigan (Estados Unidos) — onde ocorre a produção e o teste das viaturas usadas pelas polícias norte-americanas — e assinar um acordo de cooperação com os americanos.


Vamos testar os veículos usados pelos americanos e, se for o caso, vamos projetar o veículo ideal para a nossa polícia. É um primeiro passo para garantir mais segurança aos nossos policiais durante a patrulha"
Antônio Carlos Santana, tenente-coronel

No entanto, ainda não há definição sobre a data da viagem, nem quanto tempo levará o processo.

 

Até a morte do servidor da PM, dos 20 capotamentos registrados, em apenas um houve policiais que ficaram gravemente feridos. Na tarde de 4 de setembro de 2013, o sargento Adriano Ricardo Ferreira teve o antebraço amputado após tombar a viatura que dirigia durante uma perseguição policial. O acidente ocorreu na avenida L4 da Asa Norte.


 

Naquele episódio, o militar estava acompanhado de outros dois companheiros durante a operação, quando perdeu o controle em uma curva e capotou o veículo. As vítimas ficaram presas às ferragens e receberam os primeiros socorros no local. Os bombeiros levaram os três policiais ao Hospital de Base, mas apenas o sargento deu entrada no hospital de Base.


Manutenção precária
Outro problema diz respeito à manutenção das viaturas. Em 25 de novembro, o Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) suspendeu o pregão eletrônico lançado pela Polícia Militar para a realização do serviço na frota de 378 viaturas Pajero Dakar da corporação. Desde então, o imbróglio segue sem solução.

 

Fonte: *Metropole - Clipping

COMENTÁRIOS