compartilhar

"FUNDO À VISTA": Bacia do Descoberto cai a 1/3 da capacidade e volta a valores de fevereiro, ou seja, bem baixo

Reservatório é responsável pela água de 2 em cada 3 moradores da capital; Santa Maria está abaixo de 40%. Chuva só deve voltar no fim de setembro, diz Inmet.

Responsável pelo fornecimento de água da maior parte dos moradores do Distrito Federal, o reservatório do Descoberto viu seu nível de água cair abaixo de um terço, neste fim de semana.

Segundo a medição da Agência Reguladora de Águas (Adasa), neste sábado (19), o volume na bacia era de 33,09%.


Dois meses antes, em 19 de junho, os registros da Adasa apontavam preenchimento de 50,60% no Descoberto.

 

Mesmo crítico, o cenário é mais "positivo" que o calculado pela agência nas projeções para o ano. Para agosto – mês mais seco do ano –, a Adasa calculava que o Descoberto pudesse estar com apenas 25% de água.

O racionamento de água nas regiões atendidas pelo Descoberto completou sete meses nesta quarta (16) e deve se estender, pelo menos, até o fim do ano. Desde o dia 21 de fevereiro, o reservatório não atingia níveis tão baixos de preenchimento.

Curva de acompanhamento do nível do reservatório do Descoberto, em Brasília, até dezembro de 2017  (Foto: Arte/TV Globo)

No Santa Maria...

 

No outro grande reservatório de água potável de Brasíllia – o do sistema Santa Maria/Torto –, a situação também se agrava a cada dia.

A bacia, que abastece o centro de Brasília e locais nobres como Lago Norte e Lago Sul, registrou níveis abaixo de 40% nesta sexta (18).

Esse nível de preenchimento, na "casa dos 30%", só foi registrado em 2017 durante um curto período, entre os dias 3 e 5 de fevereiro. No restante do ano, a bacia do Santa Maria sempre se manteve, pelo menos, com 40% do estoque máximo de água.

Curva de nível do reservatório de Santa Maria, no DF, para 2017 (Foto: Arte/TV Globo)

E a chuva?

 

De acordo com o meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) Mamedes Luiz Melo, até o final do mês de agosto não há previsão de chuva.

“Pela climatologia, a estação chuvosa vai começar na segunda quinzena de setembro e deve ir até a primeira quinzena de maio”, apontou.


Na semana passada, o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) disse que o início da captação de água no Lago Paranoá terá início no dia 2 de outubro. Em junho, o governo havia anunciado que a captação estava prevista para setembro. Dados da Caesb mostram que as obras no Lago Paranoá estão na faixa de 70% e no Bananal estão na faixa de 50%.

Margem do reservatório do Descoberto, no Distrito Federal (Foto: Tony Winston/GDF/Reprodução)

 

Fonte: *Via G1/Clipping

COMENTÁRIOS