compartilhar

FATIAMENTO DOS SALÁRIOS: Distritais tem até próxima semana para evitar parcelamento, diz Rollemberg

Para governador, medida pode ser cancelada caso deputados mudem sistema da Previdência. Com alteração, governo calcula economizar R$ 170 milhões por mês.

O governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, disse em entrevista ao nesta quarta-feira (23) que o parcelamento de saláriospoderá ser evitado se a Câmara Legislativa aprovar até o fim da próxima semana um projeto que cria um novo sistema de Previdência para os servidores.

A intenção é fazer com que o governo “economize” R$ 170 milhões por mês, que atualmente são pagos para cobrir um rombo que existe na Previdência – e garantir as aposentadorias em dia. Segundo Rollemberg, o projeto deve ser apresentado ainda nesta quarta aos deputados. Ele vai tramitar com pedido de urgência.

“Se [a Câmara] aprovar até o fim da semana que vem, teremos condição de garantir o pagamento integral dos aposentados e dos servidores públicos.”

 

Questionado sobre a eficiência da medida a longo prazo, o governador disse que ela “resolve o problema por alguns anos”. Ao mesmo tempo, ele afirmou que ela se encaixa porque pode solucionar a questão de falta de verba de forma rápida. “Precisamos disso para garantir o pagamento integral em dia.”

Entenda como deve funcionar o parcelamento

Entenda como deve funcionar o parcelamento (Foto: Katia Mainardi e Aline Matos/Arte/TV Globo)

Ele afirmou ainda que não está descartada a opção de privatizar alguma empresa do GDF. Nos bastidores, por exemplo, discute-se a privatização da CEB. "É importante que esse debate seja feito, mas isso naõ resolve o problema de imediato. Nosso problema é de curto prazo. Estamos aberto a fazer o debate, mas não estamos colocando o assunto neste momento."

Contingenciamento

 

Rollemberg voltou a dizer que as diversas pastas do governo vão precisar apertar as contas – cada secretaria terá de economizar em média 3% do orçamento. A aquisição de novos computadores ou outros equipamentos está descartada. Isso por causa do contingenciamento de R$ 544 milhões do orçamento do DF anunciado até o fim de 2017.

Infografíco mostra como vai funcionar contingenciamento 

Saiba mais sobre o pacote anunciado pelo governo enviado à Câmara (Foto:    Katia Mainardi e Aline Matos/Arte/TV Globo)

O congelamento, no entanto, não afetará o setor de Segurança Pública, "abastecido" pelo Fundo Constitucional, nem repasses federais para a Secretaria de Saúde. Quanto ao orçamento da Saúde pago com verba do próprio GDF, o governo deu o adiantamento referente a um mês de salário para a pasta conseguir fechar o ano.

 

Fonte: *Via G1/Clipping

COMENTÁRIOS