compartilhar

BOM CORAÇÃO VIVO: Funerária doa serviços para mãe que não conseguia enterrar o filho

O velório de Miguel será neste sábado, às 8h. Sepultamento está previsto para as 11h

 A família de Miguel Ribeiro da Silva finalmente vai conseguir tirá-lo do Instituto Médico Legal (IML).

O menino de 2 anos morreu no último dia 16, após pegar uma infecção no Hospital Regional de Santa Maria (HRSM).

Desde então, a mãe de Miguel, a dona de casa Angélica Santos Ribeiro, 28, luta para enterrar o menino.


Sem os recursos necessários, ela lançou uma campanha virtual para arrecadar dinheiro, mas o valor não foi suficiente para cobrir todos os gastos. Sensibilizado, o dono de uma funerária decidiu ajudar a família e doou os cuidados com o corpo de Miguel.

Ao Metropoles, o gerente da Funerária Bom Pastor, Fábio Santos, disse que a empresa acompanhou a trajetória da família por meio das redes sociais. “Quando vimos as publicações da Angélica, me vi no lugar dela e quis dar um enterro ao Miguel”, contou o gerente.


Segundo Santos, a empresa vai prover a urna, a ornamentação e a conservação do corpo — que está no IML há nove dias —, além do carro para o transporte ao cemitério.


 

O velório de Miguel será neste sábado (26), às 8h, no Cemitério de Planaltina.

O sepultamento está previsto para as 11h. Com o dinheiro que conseguiu arrecadar por meio de uma vaquinha on-line, Angélica comprou o jazigo do filho.

Nascimento
Miguel nasceu em julho de 2015, no Hospital Regional de Planaltina, com uma sequela neurológica causada pela falta de oxigênio no cérebro. Ele passou a vida toda internado em unidades de saúde do GDF.

A mãe conta que, desde que a criança veio ao mundo, precisou largar o emprego para se dedicar exclusivamente ao menino. Angélica lutava judicialmente para conseguir um tratamento de home care para o filho, mas nunca conseguiu levá-lo para casa.

 

Fonte: *Via Metropole/Clipping

COMENTÁRIOS