compartilhar

APARTIDÁRIO: Com bandeiras do Brasil Império, grupo protesta no Congresso Nacional

Manifestantes fixaram crucifixos e faixas no gramado da Esplanada dos Ministérios com dizeres 'aqui jaz os políticos' (sic). Organizadores estimam cerca de 500 pessoas; PM fala em 250.

Um grupo de manifestantes de verde e amarelo levou crucifixos, bandeiras e faixas para o gramado em frente ao Congresso Nacional neste domingo (27).

O ato – organizado pelo movimento "Vem Pra Rua" – teve início por volta das 10h em protesto contra a corrupção, a favor da "renovação política" e da prisão do ex-presidente Lula.

Segundo os organizadores, cerca de 500 pessoas participaram do movimento. Já a Polícia Militar calculou 250.

Os manifestantes levaram bandeiras do Brasil Império e cartazes que pediam o retorno do voto impresso. Crucifixos foram fincados no chão ao lado de faixas com os dizeres "aqui jaz os políticos" (sic).

Além de Brasília, protestos foram registrados no Rio de Janeiro, em Belém (PA), Vitória (ES) e Belo Horizonte (MG). Na capital carioca, os manifestantes se reuniram na praia de Copacabana e criticaram o atual governador do estado, Fernando Pezão.Movimento

Na capital paraense, segundo os organizadores, cerca de 200 pessoas participaram do ato, que terminou na Av. Visconde de Souza Franco.

Em Vitória, o ato aconteceu na Praia de Camburi, onde o grupo fez um bandeiraço. Já em Belo Horizonte, também foram os integrantes do movimento "Vem pra Rua" que realizaram o ato na Região Centro-Sul.

O grupo também pintou o gramado do Congresso com a frase "Lula na cadeia", onde as pessoas tomaram lugar e levantaram balões pretos. Nas posições, entoaram frases como "eu vim de graça" e "sem partido."

De acordo com o representante do movimento "Diferença", do Distrito Federal – que dá suporte logístico aos atos do "Vem Pra Rua" – Luciano Vilela, a manifestação deste domingo foi contra a impunidade e contra Lula.

 

"A Polícia Federal está fazendo o papel de prender e o STF está fazendo o favor de soltar todo mundo. Lula é o grande ícone disso tudo e a gente quer ver ele na cadeia."
Organizadores do ato em frente ao Congresso estimaram cerca de 500 manifestantes em Brasília (Foto: Luiza Garonce/G1)

'Apartidário'

 

Segundo os organizadores, o ato foi "apartidário" e a favor de todo tipo de manifestação. Ao lado de cartazes com os dizeres "fora políticos corruptos" haviam alguns com "Lula nunca mais". Sobre os protestos contra o presidente Michel Temer, Luciano Vilela afirmou que é papel das instituições julgar as acusações que recaem sobre ele.

 

"Quem traz cartaz de 'Fora Temer' é super apoiado, mas a maior preocupação das pessoas está sendo Lula na cadeia."
Manifestantes durante ato convocado pelo movimento

Para a coordenadora do "Vem Pra Rua" em Brasília, Juliana Dias, isso tem um motivo. "A gente não tem como falar de todos. Escolhemos o Lula porque ele é o primeiro, responsável por a gente estar nessa situação. Ele e a Dilma. Nós queremos todos na cadeia."

Segundo ela, o movimento também é contra a aprovação da reforma política – que está sendo analisada no Congresso –, com o "distritão" e o fundo partidário (que prevê a liberação de R$ 3,5 bilhões para financiamento de campanha).

 

"Do jeito que eles estão fazendo não vai ter renovação. Se eles aprovam o distritão e o fundo partidário, vão ficar só os figurões."

Ao final do ato, os manifestantes também pediram a saída do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, e bateram uma salva de palmas ao juiz Sérgio Moro, responsável pela condução das investigações da Lava Jato.

 

 

Fonte: *Via G1/Clipping

COMENTÁRIOS