compartilhar

WEB E TELEFONE: Secretaria de Saúde retomará telefonia e Internet com custo bem mais baixo

Empenho nas negociações garantiu economia de 90% no contrato de internet e 45% no de telefonia fixa, informa a pasta

Com economia estimada em 90% para os links de internet e 45% para telefonia fixa, esses serviços, suspensos em razão dos altos preços praticados pelas prestadoras, serão reestabelecidos na Secretaria de Saúde.

 

No caso da telefonia, o retorno está previsto para meados do próximo mês e beneficiará toda a rede da Saúde, inclusive unidades básicas.

 

O contrato emergencial ao custo de R$780.686,58 terá validade de seis meses e poderá ser interrompido após a conclusão da licitação para contratar do serviço com regularidade. O processo está em andamento e inclui a tecnologia VoIP.

 

Já os links de internet devem estar disponíveis em até 60 dias após a convocação da empresa, o que deve ocorrer ainda em agosto. Enquanto o gasto anterior com internet alcançava R$ 20,3 milhões por ano, agora é de R$2,4 milhões.

A diferença de valores totaliza R$17,9 milhões.

 

"Nossa intenção foi corrigir uma distorção que percebemos nos contratos anteriores. Os contratos estavam muito caros para a Secretaria de Saúde e temos um orçamento muito limitado. No caso da telefonia, chamamos a empresa para renegociar e evitar que os serviços fossem suspensos, mas não conseguimos baixar para os preços adequados", explicou o secretário de Saúde, Humberto Fonseca.

 

O secretário explicou ainda que a contratação foi morosa porque dependia de análise de dimensionamento da necessidade de internet e telefonia em todas as unidades para gerar um contrato economicamente eficiente.

 

 

Apesar de ter mantido a internet pelos links do GDF Net e telefones fixos nos hospitais e na administração central, Fonseca classificou como "difícil" a decisão de interromper os serviços de comunicação, muito importantes porque facilitam os processos nas unidades. Já no caso das unidades básicas, apenas algumas permaneceram com esses itens.​

 

COMENTÁRIOS