compartilhar

OPERAÇÃO AMMIT: Quadrilha usava CPF de pessoas mortas para tirar empréstimos e cartões

Entre os líderes da organização, foram identificados um gerente de banco e um ex-agente da Polícia Civil de Brasília

Policiais da 24ª Delegacia de Polícia (Ceilândia) desarticularam nesta terça-feira (29/8) uma organização criminosa especializada em estelionatos e furtos em instituições bancárias.

O grupo usava o CPF de pessoas mortas, mas que ainda não constavam como falecidas na Receita Federal.


Com o número, falsificavam todos os documentos e se passavam pela pessoa junto às instituições bancárias. 

Resultado de imagem para Quadrilha usava CPF de pessoas mortas

Com o apoio do gerente de uma destas agências, contraíam empréstimos, sacavam eventual saldo disponível e emitiam cartões.

Além do gerente do banco, um ex-agente da Polícia Civil de Brasília foi preso. Os dois são considerados líderes da quadrilha.


No decorrer da operação, foram apreendidas dezenas de cédulas de identidade e carteiras de habilitação falsificadas, contratos bancários, cartões de banco e vários apetrechos utilizados para a falsificação de documentos.

A operação foi batizada de Ammit, que na mitologia grega significa um demônio que devora almas.

PCDF/Divulgação

 

Fonte: *Via Metropole/Clipping

COMENTÁRIOS