compartilhar

BANANA COM MACONHA: Mulher é presa ao tentar entrar na Papuda com drogas escondidas em frutas

Ao todo, havia 22 porções de maconha, 43 pedras de crack e 2 porções de cocaína. Flagrante ocorreu no horário de visitas; crime é inafiançável.

Uma mulher foi presa nesta quinta-feira (14) depois de tentar entrar com drogas escondidas em duas bananas na Penitenciária do Distrito Federal II (PDF-II), o Complexo da Papuda.

O flagrante aconteceu durante o horário de visita de parentes e familiares. O crime é considerado inafiançável.


Ao todo, havia 22 porções de maconha, 43 pedras de crack e 2 porções de cocaína.

O conteúdo foi descoberto durante a revista. As frutas foram submetidas a uma espécie de raio X, que comprovou a intervenção.


“Alguns visitantes tentam entrar com objetos não permitidos lá dentro, como drogas e celulares. E eles usam de todos os artifícios possíveis. Usam até de crianças”, disse o presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários, Leandro Allan Vieira.

“Os alimentos são vistoriados um a um, manualmente, e aí encontraram. A pessoa geralmente acha que não vai ser pega. Fica muito nervosa, às vezes chora. Foi o caso”, completou.

Os entorpecentes foram encaminhados ao Instituto Médico Legal, para perícia. O caso foi registrado na 30ª Delegacia de Polícia, localizada em São Sebastião, para onde a mulher foi levada.

A Secretaria de Segurança Pública afirmou que a idenificação da droga ocorreu porque o procedimento de revista é "criterioso". "Além do escâner corporal, por onde passam os visitantes, há também outro equipamento que inspeciona os objetos levados para os internos. Em determinados casos, pode ser feito ainda o procedimento manual, seguindo as normas recomendadas pela Organização das Nações Unidas (ONU)."

 

Fonte: *Via G1/Clipping

COMENTÁRIOS