compartilhar

CRISE HÍDRICA: Apesar do racionamento a Secretaria de Planejamento do GDF lidera desperdício de água

Apesar das elevações pontuais no consumo, como um todo, o GDF viu uma redução de 26% na utilização de água no primeiro semestre deste ano, em relação ao mesmo período do ano passado

Apesar do racionamento de água no Distrito Federal, além de outras medidas de economia, três edifícios de órgãos públicos registraram aumento no consumo.

 

O crescimento mais significativo (35%) aconteceu no edifício da Secretaria de Planejamento (Seplag), no SIA.

O consumo foi de 310 mil litros de água no primeiro semestre deste ano, contra 229 mil no mesmo período do ano passado.

O levantamento foi feito utilizando dados obtidos pelo Destak por meio da Lei de Acesso à Informação.


A Seplag atribui a alta a realização do Leilão de Bens no local, além da limpeza de móveis. Além das atividades, a secretaria alega vazamentos.

Resultado de imagem para torneira pingandoO problema também causou desperdício no Anexo do Palácio do Buriti, em junho. O local abriga escritórios de 11 órgãos. O consumo de 6,4 milhões de litros no primeiro semestre do ano passado subiu para 6,7 milhões este ano, um aumento de 5%.


Outro vazamento ocorreu na sede da Secretaria de Agricultura, em fevereiro. O consumo de água no semestre foi de 5 milhões de litros contra 4,6 milhões no ano passado, alta de 8%. A pasta alega que o consumo foi compensado em julho, com redução de 40%.

Somados, três edifícios tiveram aumento de 815 mil litros, o bastante para abastecer a população do Varjão por um dia.

Apesar das elevações pontuais no consumo, como um todo, o GDF viu uma redução de 26% na utilização de água no primeiro semestre deste ano, em relação ao mesmo período do ano passado.Resultado de imagem para DESPERDICIO DE AGUA

Economia

Os maiores índices de redução no consumo de água estão em edifícios da governadoria. O prédio principal do Palácio do Buriti diminuiu 77%, passando de 5,7 milhões de litros para 1,2 milhões. A Residência Oficial Águas Claras reduziu 53% - de 4,7 milhões de litros para 2,2 milhões.

Procurado, o GDF disse que o consumo diminuiu devido à adoção de medidas como o reúso da água e a troca de equipamentos.

Resultado de imagem para planejamento DE AGUA

 

Fonte: *Destak/Clipping

COMENTÁRIOS