compartilhar

824 FLAGRANTES: Número de pessoas que dirigem com CNH suspensa ou cassada aumentou mais de 200 por cento

Dados obtidos pelo G1 mostram que de janeiro até agosto foram 824 flagrantes; em 2016 foram 251. Motorista flagrado paga multa de R$ 880 e responde a processos administrativo e penal.

O número de motoristas flagrados no Distrito Federal com a carteira de habilitação suspensa ou cassada, entre janeiro e agosto deste ano, aumentou 228% em comparação com o mesmo período do ano passado.

Dados obtidos pelo G1 nesta terça-feira (26) revelam que em 2017 foram 824 autuações, em 2016 foram 251.

De acordo com o Departamento de Trânsito (Detran), os flagrantes são resultado da fiscalização redobrada.

 

Quem é pego dirigindo com a CNH suspensa ou cassada recebe uma multa de R$ 880,41 e ainda responde a processos administrativo e penal.

O Detran suspeita que cerca de 1.500 motoritas da Grande Brasília, impedidos de dirigir, estejam descumprindo a penalidade.


Para chegar a este número, o departamento cruzou as informações dos condutores com as infrações anotadas no registro dos carros que estão no nome dos infratores.

A conclusão foi que motoristas com CNH suspensa ou cassada continuam recebendo multas.

Os técnicos mapearam então os locais dessas infrações, e aumentaram a fiscalização nas localidades apontadas.


Em cinco meses foram autuados 227 condutores, 216 estavam com a carteira de habilitação suspensa e 11 com o documento cassado. Juntos, esses motoristas somam 5.895 pontos relativos a infrações de trânsito.

Campanha

 

A partir dos dados, o Detran criou uma campanha chamada "Pontos para Vida", onde um placar mostra a soma do número de motoristas flagrados e a quantidade de pontos na carteira que eles acumulam. A ação é uma parceria com o Ministério Público do Distrito Federal (MP-DF) e a Polícia Civil de Brasília para que os condutores sejam penalizados judicialmente.


De acordo com o Detran, a partir da mudança de entendimento quanto à punição criminal, esses motoristas podem ser punidos com detenção de seis meses a um ano, além da multa e do processo administrativo de cassação da CNH.

Na última semana, houve o julgamento do primeiro caso de um condutor suspenso flagrado pela operação. O motorista acabou perdendo o direito de dirigir.

Placar Pontos para Vida contabiliza infratores retirados de circulação no Distrito Federal

Placar Pontos para Vida  contabiliza infratores retirados de circulação no Distrito federal (Foto: Detran-DF/Divulgação)

 

Fonte: Por Neila Almeida*/Sob supervisão de Maria Helena Martinho/G1/Clipping

COMENTÁRIOS