compartilhar

CRISE HÍDRICA : Reservatórios de água do Distrito Federal chegam a níveis mais baixos da história

O do Descoberto, responsável pelo abastecimento de 60% da capital do país, chegou a 18,5%. O de Santa Maria, 30,1%

Os dois principais reservatórios de água do Distrito Federal atingiram os níveis mais baixos da história nesta terça-feira (26/9).

O do Descoberto, responsável pelo abastecimento de 60% da capital do país, chegou a 18,5%. O de Santa Maria, 30,1%.

 

Para este mês, a previsão é que os índices fiquem em 14% e 26%, respectivamente. Se caírem mais do que isso, haverá ampliação do período de racionamento para mais de uma vez por semana.

Além de esperar a ajuda de São Pedro, Caesb e Adasa aguardam a entrada em funcionamento dos dois novos sistemas de abastecimento no mês que vem: Lago Paranoá e Bananal.

 

O diretor-presidente da Adasa, Paulo Salles, tem acompanhando os testes de captação no Subsistema Produtor do Lago Norte, que deve passar a reforçar o fornecimento de água a partir de 2 de outubro.

Os dois principais reservatórios de água do Distrito Federal atingiram os níveis mais baixos da história nesta terça-feira (26/9). O do Descoberto, responsável pelo abastecimento de 60% da capital do país, chegou a 18,5%.

 

O de Santa Maria, 30,1%. Para este mês, a previsão é que os índices fiquem em 14% e 26%, respectivamente. Se caírem mais do que isso, haverá ampliação do período de racionamento para mais de uma vez por semana.


Além de esperar a ajuda de São Pedro, Caesb e Adasa aguardam a entrada em funcionamento dos dois novos sistemas de abastecimento no mês que vem: Lago Paranoá e Bananal. O diretor-presidente da Adasa, Paulo Salles, tem acompanhando os testes de captação no Subsistema Produtor do Lago Norte, que deve passar a reforçar o fornecimento de água a partir de 2 de outubro.

 

Fonte: *Por:Maria Eugênia/Metropole/Clipping

COMENTÁRIOS