compartilhar

AEDES AEGYPTI: Mais de 250 mil casas são inspecionadas em dia de combate na Grande Brasília

Nas residências fechadas, as equipes deixaram panfletos ressaltando a importância da erradicação dos focos do mosquito

O Dia Nacional de Mobilização para o Combate ao Aedes aegypiti, que ocorreu neste sábado (13), teve saldo de 250.409 residências visitadas no Distrito Federal e no Entorno.

 

Militares do Corpo de Bombeiros e das Forças Armadas – Exército, Marinha e Aeronáutica participaram da ação.

As equipes eliminaram ambientes propícios à proliferação do mosquito e distribuíram panfletos destacando a importância de erradicação dos focos.



Nas casas as quais não havia ninguém no momento da abordagem foram deixados informativos para que os moradores sigam as instruções de como eliminar criadouros do inseto transmissor da dengue, da chikungunya e do zika vírus.

 

Somente os bombeiros inspecionaram 11,8 mil residências em Brazlândia, no Guará, em Taguatinga, em Samambaia, em Ceilândia e na Candangolândia.

Desse total, 8.942 passaram pela vistoria, que consiste na aplicação de larvicida e orientação dos militares.


Em 128 imóveis, os moradores se recusaram a aceitar a entrada dos profissionais, e em 2.730 não havia ninguém para abrir a porta.

Os dados consolidados da ação dos agentes da Defesa Civil e da vigilância ambiental serão divulgados nessa segunda-feira (15).



Na Vila Estrutural, a visitação ficou a cargo do Exército Brasileiro. Os soldados percorreram ruas, bateram às portas e abordaram quem passava pelo local levando instruções.

O aposentado Raimundo Santana, 80 anos, aprovou a iniciativa e garantiu estar fazendo sua parte. “Tenho vários vasos com plantas, mas todos os dias eu separo uns 10 minutos para trocar todas as águas”, contou o morador.



Ainda pela manhã deste sábado, o governador em exercício do Distrito Federal, Renato Santana, caminhou por Brazlândia, onde conversou com moradores. Além disso, Santana destacou a necessidade da população do Entorno se engajar na luta. “Brasília é cercada por cidades com altos índices de casos de dengue. Nossos vizinhos precisam se engajar nessa luta também”, enfatizou.
Militares do Exército percorreram ruas da Estrutural para conscientizar sobre o combate ao Aedes aegypti

Militares do Exército percorreram ruas da Vila Estrutural para conscientizar sobre o combate ao Aedes aegypti



Um dos responsáveis pela mobilização local, o chefe da Casa Civil, Sérgio Sampaio, classificou a atuação como uma “grande jornada”. De acordo com ele, o foco é o trabalho educativo, com intuito de mostrar à população que os esforços têm de ser cotidianos.


“Caminhões e pás carregadeiras limparam e retiraram entulho de todas as 31 regiões administrativas, mas a ideia fundamental é que a população perceba a importância de sua atuação nesse processo”.



Tendas
Segundo a Secretaria de Saúde, 175 pessoas procuraram, neste sábado, a unidade de atenção à dengue — tendas de apoio para o diagnóstico da doença montadas na área externa do Hospital Regional de Brazlândia. Foram realizados 117 testes rápidos e diagnosticados 39 casos de dengue.


 Na sexta-feira (12), 150 atendimentos originaram 134 testes rápidos, que confirmaram 60 casos. No dia anterior, 111 pessoas estiveram no local, com 102 testes realizados e 55 diagnósticos positivos. São seis médicos e quatro enfermeiros em atendimento e a quantidade inicial de leitos (10) foi ampliada para 15. A estrutura funciona de segunda a sexta-feira, das 8 às 18 horas, com possibilidade de ampliação para os fins de semana. Há capacidade para 250 pacientes diariamente.


Terceira fase
A partir desta segunda-feira (15), 3.060 militares das Forças Armadas iniciarão, no Distrito Federal e em 100 cidades do Brasil, a terceira fase de ações de combate ao mosquito Aedes aegypti.  A intenção é visitar residências, conversar com a população e distribuir material informativo com orientações sobre como cuidar das casas, realizando, pelo menos uma vez por semana, faxinas em locais que possam acumular água parada.



A ação do Dia Nacional de Mobilização para o Combate ao Aedes aegypti ocorreu no País inteiro e a meta é visitar três milhões de residências em 350 municípios. Foram destacados 220 mil militares das Forças Armadas para atuar nessas áreas. Também foram distribuídos mais de quatro milhões de panfletos educativos. A operação deste sábado foi a segunda das quatro fases da estratégia federal para a redução dos casos de doenças transmitidas pelo mosquito. A primeira etapa foi a preparação interna dos militares.


Ainda estão previstas duas etapas da campanha. Entre os dias 15 e 18 de fevereiro, 55 mil militares sob a coordenação dos Ministérios da Defesa e da Saúde farão visitas nas residências, acompanhados por agentes de saúde. A última etapa, ainda em fase de elaboração com o Ministério da Educação (MEC), prevê a participação de visitas a escolas. A meta é reforçar o trabalho de conscientização das crianças e adolescentes.

 

COMENTÁRIOS