Image and video hosting by TinyPic

 

Image and video hosting by TinyPic

 

compartilhar

"BASE DO GDF": PDT decide hoje se deixa de ser da "base aliada" e se coloca cargos à disposição

SIGLA BUSCA MAIS INDEPENDÊNCIA DO GOVERNO E MIRA ELEIÇÕES DE 2018

O PDT decide na noite desta terça (10) se segue ou não na base aliada ao Palácio do Buriti. A sigla está em busca de mais independência – mirando as eleições do próximo ano – e deve colocar à disposição do governador Rodrigo Rollemberg os cargos ocupados a partir de indicações, o que o chefe do Executivo já afirmou que irá aceitar caso o partido realmente deixe a base.


 

Os pederastas estão em pastas como a do Desenvolvimento Social, Trabalho, Igualdade Racial, Mulheres e Direitos Humanos (Sedestmidh), Educação e Agricultura.

As Centrais de Abastecimento do DF (Ceasa) e a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal (Emater) também tem representantes da sigla em cargos de comando.

O ano foi turbulento para a relação do PDT com o governo distrital. O partido foi contrário a duas propostas importantes para o GDF: a da criação do Instituto Hospital de Base (IHBDF) e a da mudança no sistema previdenciário da capital. A atitude gerou insatisfação ao chefe do Executivo. O PSB, partido de Rollemberg, ainda se opôs a candidatura de Joe Valle (PDT) à presidência da Câmara Legislativa do Distrito Federal.

 

COMENTÁRIOS