compartilhar

AGRO-EIXÃO: Produtos e saberes do campo ocupam o Eixão do Lazer neste domingo (22)

Evento vai ocorrer na altura das quadras 210 e 211 Norte. Grupo de 40 expositores oferecerá hortifrútis, orgânicos, artesanato e flores, das 8h às 18h.

Brasília vai receber pela primeira vez, neste domingo (22), o Eixão Agro. O evento, na altura das Quadras 210 e 211 Norte, das 8 às 18 horas, contará com a venda de hortifrútis, orgânicos, artesanato e flores.

Também serão oferecidas oficinas, exposições e brincadeiras infantis. A edição inaugural da feira reunirá 40 expositores no Eixão do Lazer.

A programação interativa para o público inclui oficinas gratuitas de horta suspensa e de lixo orgânico e produção de húmus, ministradas de hora em hora, com duração de 30 minutos cada uma.

Agricultura familiar é responsável pela maioria dos orgânicos produzidos no DF (Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília)

Agricultura familiar é responsável pela maioria dos orgânicos produzidos

Cada sessão terá 25 vagas. “Essa é a Brasília que o Brasil não conhece. Temos uma agricultura de território pequeno, mas é a mais produtiva do País. É importante a população conhecer”, diz o secretário da Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural, Argileu Martins.

Ele ressaltou que a produção da área rural é de excelente qualidade, e o governo trabalha para dar maior visibilidade e aumentar a presença dos produtos no mercado local. “O evento cria uma ponte direta entre produtores rurais e consumidores da cidade”, enfatiza.

O evento é promovido pela Federação da Agricultura e Pecuária do DF (Fape), em parceria com a pasta da Agricultura, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) e as Centrais de Abastecimento do DF (Ceasa-DF).

O vice-presidente da federação, Fernando Ribeiro, destaca que Brasília tem agricultura forte na área de grãos e chega a exportar 70% da produção de frango.


Serviço

 

Eixão Agro
Domingo (22), das 8h às 18h
No Eixão Norte (na altura das Quadras 210/211)

 

COMENTÁRIOS