compartilhar

PARALISAÇÃO DOS SERVIDORES DA CEB: Em assembleia, funcionários da Companhia de Eleticidade decidem entrar em greve na próxima 2a.(6)

Os servidores da Companhia Energética de Brasília (CEB) deverão cruzar os braços por tempo indeterminado a partir da próxima segunda-feira (6).

 

A decisão foi tomada nesta terça, após reunião entre dirigentes do Sindicato dos Urbanitários (STIU-DF) e a comissão da CEB, para tratar das negociações da Campanha Salarial de 2017.

Os funcionários decidiram que só retornarão aos postos de trabalho quando a empresa apresentar uma proposta que atenda suas reivindicações.


De acordo com a categoria, a proposta apresentada para a Data-Base 2017 não recebeu nenhum voto por não ter avanços nas cláusulas econômicas e sociais.

A mesma havia sido rejeitada durante assembleia na última quinta (26). Após a decisão desta 3a. feira, uma nova reunião foi solicitada pela empresa para hoje, quarta-feira.

Proposta rejeitada

Segundo dados apresentados pelo STIU-DF, pela proposta da CEB, o reajuste de salários seria dividido por faixa salarial.

Para salários de até R$ 10 mil, o acréscimo seria de 60% da inflação (índice INPC), estimado em aproximadamente 2% no período de 1º de novembro de 2016 a 31 de outubro de 2017.

 

Para salários de R$ 10.000,01 até R$ 15 mil, o reajuste proposto pela CEB é de 40% do INPC. Salários acima de R$ 15 mil, o reajuste proposto pela empresa é de 30% do INPC.

Reivindicação da categoria

Pela proposta do STIU-DF, a CEB reajustaria, linearmente, o salário das trabalhadoras e dos trabalhadores em R$ 1.200, além da recomposição do INPC, relativo às Datas-Bases de 2014/15 e 2015/16. Outros pontos, como a manutenção das cláusulas sociais do último ACT, também são pleiteados.

 

Fonte: *Via JBr/Clipping

COMENTÁRIOS