compartilhar

ORLA DO LAGO PARANOÁ: Governo cria força-tarefa para orientar uso na organização do espaço recém desobstruído

Medida visa conscientizar população sobre o acesso adequado para lazer e esportes às margens do lago. No feriado desta quinta (2), equipes do Detran e da PMDF reforçaram o bloqueio de carros para facilitar a circulação dos pedestres

O governo do Distrito Federal criou uma força-tarefa para orientar a população sobre o acesso à orla do Lago Paranoá.

O intuito é estabelecer um melhor convívio entre moradores dos Lagos Sul e Norte e pessoas que frequentam o local.

No feriado desta quinta-feira (2), seis equipes do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran), com 12 agentes, reforçaram o bloqueio de carros às margens do lago.

Eles orientaram e sinalizaram o tráfego para impedir que os veículos chegassem à beira do espelho d’água.


Entre os locais abrangidos pela medida estavam o Parque da Península e o Parque Asa Delta, ambos na QL 12 do Lago Sul.

A ação educativa será mantida nos fins de semana e feriados, quando há maior afluxo de veículos. O acesso de pedestres e ciclistas está liberado.


Servidores da Agência de Fiscalização do Distrito Federal (Agefis) e do Instituto Brasília Ambiental (Ibram) também prestaram orientações para minimizar o impacto no meio ambiente.

A Agefis atuou para impedir ambulantes nas áreas de preservação permanente e dar instruções sobre o descarte correto do lixo. A agência esclarece não ter se tratado de uma operação, já que a iniciativa foi programada.


O recolhimento de resíduos será mantido pelo Serviço de Limpeza Urbana (SLU), e a Polícia Militar foi acionada para fazer a segurança nos pontos de maior aglomeração.

 

De acordo com o secretário adjunto da Casa Civil, Fábio Pereira, a mobilização dos órgãos é necessária para o uso saudável do espaço público. “Com a desocupação [da orla], alguns pontos estavam sendo usados de forma desordenada.”


A força-tarefa conjunta, segundo Pereira, segue uma orientação do governador Rodrigo Rollemberg.

O secretário informou ainda que será criado um grupo no WhatsApp para a comunicação das equipes envolvidas. Nesse primeiro momento, o trabalho ocorrerá ostensivamente; depois, conforme a necessidade.

As ações também são acompanhadas pelos administradores regionais dos Lagos Sul e Norte, que mantêm diálogo constante com os moradores para melhor atendê-los.

Desocupação da orla começou em agosto de 2015

O governo distrital promove ações para desocupar áreas públicas a até 30 metros das margens do Lago Paranoá desde agosto de 2015.

Em dezembro do ano passado, com o objetivo de torná-las um ponto de encontro mais acessível, organizado e com diversas opções de lazer, o Executivo local lançou o projeto Orla Livre.

Parque da Península, Lago Sul

 

COMENTÁRIOS