compartilhar

LAGO NORTE: Grupo tenta dar "golpe do falso sequestro" em mãe e filho no mesmo dia no bairro nobre

Adolescente chegou a sair de casa para depositar R$ 300, pensando que a mãe tinha sido sequestrada; PM evitou transação. Criminosos pediam R$ 100 mil ao telefone; Polícia Civil investiga.

A Polícia Civil investiga duas tentativas de aplicar o golpe do falso sequestro relâmpago, neste domingo (5), contra mãe e filho de uma mesma família.

Segundo a Polícia Militar, o adolescente chegou a sair de casa para depositar R$ 300 na conta dos criminosos, mas foi interceptado por militares.

De acordo com a PM, a primeira ligação foi recebida na casa da família, no Lago Norte. Os pais tinham saído e os três filhos de 11, 13 e 14 anos estavam sozinhos em casa.

Pelo telefone, um criminoso disse que tinha sequestrado a mãe dos adolescentes, e exigiu dinheiro pela liberação da mulher.

Durante a ligação, o filho mais velho afirmou que só tinha R$ 300 em casa, e recebeu instruções sobre como depositar a quantia.

Enquanto tentava achar uma agência bancária para fazer a transação, os pais voltaram para casa e descobriram a fraude em andamento.Felipe Menezes/Metropoles

A partir daí, a família percorreu o Lago Norte em busca do jovem e, no caminho, pediu ajuda a uma equipe da PM.

 

O adolescente foi encontrado nas proximidades de um shopping da região, onde tentaria fazer o depósito. A equipe de policiais militares informou a ele sobre a fraude e o levou de volta para casa, ainda com os R$ 300 em mãos.

 

Segundo golpe

 

Enquanto isso, e se valendo das informações que os adolescentes passaram ao telefone, os golpistas tentaram repetir a fraude "no sentido inverso" – ligaram para a mãe, e disseram ter sequestrado um dos filhos.

Para a mulher, os falsos sequestradores pediram um resgate de R$ 100 mil. Enquanto a ligação se desenrolava, a equipe da PM chegou ao local com o adolescente, e a "negociação" foi encerrada.

O caso foi registrado na Polícia Civil. Até as 16h20, ainda não havia informações sobre a origem das ligações telefônicas, ou sobre o perfil dos suspeitos de aplicar o golpe.

 

Fonte: *Via G1/Clipping

COMENTÁRIOS