compartilhar

ELETRICIDADE COMPROMETIDA: CEB move ação na Justiça para a volta imediata dos servidores em greve

Até que os danos emergenciais sejam reparados, governo quer que todos as equipes estejam trabalhando. Depois disso, 75% do quadro deve permanecer em atividade. Determinação é que os dias parados sejam descontados

A Companhia Energética de Brasília (CEB) moveu ação na justiça, nesta sexta-feira (10), para volta imediata dos servidores que estão em greve desde segunda-feira (6).

Com a medida, o governo retira a proposta que havia feito aos trabalhadores.

“Nós julgamos essa greve inoportuna, abusiva e extremamente prejudicial à população de Brasília. É uma greve que pune a sociedade”, disse o secretário da Casa Civil, Relações Institucionais e Sociais, Sérgio Sampaio.


Em entrevista coletiva na tarde de hoje, no Palácio do Buriti, Sampaio fez um apelo em defesa do interesse público. “Deixar as pessoas privadas do abastecimento de energia elétrica, podendo levar muitas delas a correr risco, inclusive de vida, é algo muito grave.”


De acordo com o secretário, o governo já determinou que fossem cortados os pontos dos grevistas.

Além disso, a Procuradoria-Geral do DF pediu o retorno imediato de todos os servidores até o completo restabelecimento do serviço. Depois disso, volta a valer a regra de manutenção de 75% do quadro.

Atualmente, apenas 30% das 45 equipes de plantão estão em atividade.

 

COMENTÁRIOS