compartilhar

CÃES E GATOS: Vacinação antirrábica acontece neste sábado, gratuitamente. Leve seu animal

Cerca de 250 postos vão oferecer gratuitamente a dose para cães e gatos. Para ter direito, é preciso levar a caderneta de vacinação do animal

A vacinação antirrábica de cães e gatos da área urbana será concentrada no sábado (25) no Distrito Federal.

No Dia D da campanha, cerca de 250 postos da Secretaria de Saúde oferecerão gratuitamente a dose da vacina.

Os locais serão divulgados no site da pasta.

 

Pelo menos 1,2 mil servidores e colaboradores vão trabalhar na mobilização. Para participar, é necessário apresentar a carteira de vacinação do animal.

Devido à aglomeração de bichos nos postos nesse dia — o que pode causar brigas e acidentes —, a secretaria orienta os adultos a não entregarem para crianças a responsabilidade da condução de raças de grande porte.

No Dia D da vacinação antirrábica cerca de 250 postos vão oferecer gratuitamente a dose para cães e gatos. Para ter direito, é preciso levar a caderneta de vacinação do animal.

No caso de cachorros, recomenda-se levá-los presos a uma coleira e guia. Se forem agressivos, têm de estar com focinheira ou mordaça.

Já os gatos, se possível, devem ser colocados em uma caixa de transporte ou um saco de linhagem ou estopa.

A meta de vacinação de cães no DF é de 246.735 aplicações. Já a de gatos, de 24.674, de acordo com a Secretaria de Saúde. Aqueles que estiverem na primeira dose precisam receber uma outra de reforço após 30 dias.

Chamamento para entidades parceiras está previsto para janeiro de 2018

A partir deste ano, a pasta vai começar o processo de mudança da estratégia de vacinação. A ideia é cadastrar, até abril de 2018, cem clínicas e instituições de ensino para aplicar as doses de forma descentralizada. Assim, a rede privada também passará a oferecer a vacina durante todo o ano.

O chamamento para seleção das entidades está previsto para ser publicado no Diário Oficial do Distrito Federal em janeiro. Aquelas que forem selecionadas ganharão um certificado e selo de parceiro da Saúde.

Com isso, a ideia é ampliar a cobertura da vacinação para 80%, meta estabelecida pelo Ministério da Saúde. Em números absolutos, são 271.408 animais.

A estimativa é que o DF tenha 339.261 cães e gatos — 308.419 caninos e 30.842 felinos. Ao final do processo, a expectativa é aumentar de dez para 565 os locais de aplicação da dose.

O processo de descentralização ocorrerá em três etapas:

  • 1ª: de outubro de 2017 a abril de 2018
  • 2ª: de maio de 2018 a maio de 2019
  • 3ª: de junho de 2019 a maio de 2020

Transmissão da raiva para o ser humano

A raiva é causada pelo lyssavírus e ataca o sistema nervoso dos mamíferos — primeiramente, o sistema nervoso periférico e, na fase mais grave da doença, o central.

A transmissão se dá por meio da saliva e de secreções do animal infectado, principalmente por arranhadura ou mordedura.

Para quem foi mordido, a orientação é lavar imediatamente o ferimento com água e sabão em barra, procurar o centro de saúde mais próximo e comunicar a situação por meio do Disque Saúde (160).

O animal com suspeita de raiva deverá ficar em observação por dez dias, em local seguro, com água e comida.

Em seres humanos, o tempo entre a infecção e o aparecimento da doença varia de 7 a 10 dias. Alguns dos sintomas são convulsão, febre baixa, perda de função muscular, excitabilidade, agitação e ansiedade.

 

COMENTÁRIOS