compartilhar

MAMÃES AMAMENTANDO: Bancos de leite humano da Grande Brasília precisam de doações

Intenção é garantir estoque para dezembro e janeiro, meses que tradicionalmente sofrem queda

Os bancos de leite humano da rede pública de saúde Distrito Federal estão precisando de doações.

Mesmo mantendo a média de coleta até agora, a preocupação é com os meses de dezembro e janeiro, quando as doações caem em razão do período de férias e festividades.

"Precisamos ter uma boa margem para suportar esse período em que tradicionalmente há queda. Por isso, apelamos às mamães que possam doar que nos procurem, seja por meio do telefone 160 Opção 4 ou pelo site Amamenta Brasília", pede a coordenadora dos Bancos de Leite Humano da secretaria, Miriam Santos.


Entre janeiro e outubro deste ano, foram coletados 14.037 litros de leite humano, de 4.863 mães, o suficiente para alimentar 8.904 bebês.

"A gente tem uma média de 50 mil nascimentos por ano no Plano Piloto e cidades-satélites e uma média de seis mil doadoras, ou seja, conseguimos atingir somente cerca de 10% da população. Temos potencial para aumentar isso", observa Miriam.


Ela explica que é importante manter os estoques acima do consumo, pois o leite coletado demora, no mínimo, três dias para chegar aos bebês. "Por isso, não podemos ficar na margem, porque o leite passa por um processo de controle de qualidade e até serem liberados os resultados, demora pelo menos 48 horas", detalha.


Para saber como se cadastrar para tornar-se doadora, bem como ter orientações de como fazer a coleta e o armazenamento do leite materno, as mães interessadas podem acessar o site da Secretaria de Saúde .

 

COMENTÁRIOS