compartilhar

ALARME FALSO: Dinheiro dentro da maleta abandonada no estacionamento do Museu do Índio é "de mentira"

A pasta foi encontrada no estacionamento e está recheada com notas de R$ 100 e R$ 50, mas trata-se de material publicitário

Uma pasta abandonada no estacionamento do Museu do Índio, às margens do Eixo Monumental, mobilizou policiais militares nesta sexta-feira (1º/12) e causou burburinho na área central de Brasília.

Dentro, havia maços de notas de R$ 100 e R$ 50.

Após mais de uma hora de trabalho, o Esquadrão Antibomba da Polícia Militar identificou que o dinheiro é de mentira.

Em parte das notas, está escrito: “Material de publicidade sem valor”. Em outra: “Não tem valor – jogos de mesa”. A ocorrência foi encaminhada para a 5ª Delegacia de Polícia (Área Central).


Militares do Batalhão de Operações Especiais e do Corpo de Bombeiros foram acionados por populares para atender a ocorrência por volta das 11h30.

Quando chegaram ao local, a pasta estava posicionada em uma vaga para deficientes em frente ao museu. Como estava entreaberta, era possível ver que havia dinheiro dentro.

De acordo com testemunhas, um homem em um carro preto parou, entre 10h30 e 11h desta sexta, na vaga de deficiente físico e, sem descer do veículo, jogou a maleta e saiu apressado. “Foi de propósito, com certeza”, disse um funcionário do museu, que não quis se identificar. O local não tem câmeras voltadas para o estacionamento.


Assim que acionados, os PMs deflagraram a Operação Petardo. A pista de acesso ao museu foi fechada na entrada do retorno para que o Esquadrão Antibomba pudesse atuar. Com isso, os motoristas encontraram dificuldade ao acessar a Via S1. Os militares utilizaram um robô com raio-X para descobrir o que havia dentro da maleta. Nenhum material explosivo foi encontrado. Apenas notas de mentira.

 

Dinheiro dentro de mala abandonada em Brasília era falso; as cédulas eram material de publicidade (Foto: Polícia Militar/Divulgação)

Câmera robô mostra cédulas dentro de mala abandonada no estacionamento do Museu do Índio, em Brasília (Foto: Polícia Militar/Divulgação)

 

Fonte: *Metropole/Clipping

COMENTÁRIOS