compartilhar

M0TIVAÇÃO É INVESTIGADA: Bombeiro rouba viatura, dirige por quase 30 km e é preso a caminho do Congresso

Motivação do militar não foi divulgada; ao G1, PMs e bombeiros citaram termo 'terrorismo'. Motorista negou várias ordens de parada, e só freou porque pneus foram furados a tiros; ninguém se feriu.

Um militar do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal foi preso, na madrugada deste domingo (3), após roubar uma viatura da corporação e seguir, em alta velocidade, em direção ao Congresso Nacional.

O carro foi interceptado perto da Catedral de Brasília, no início da Esplanada dos Ministérios.

Ninguém ficou ferido.

No início da manhã, militares dos Bombeiros e da Polícia Militar chegaram a usar o termo "terrorismo" em conversas com o G1. Segundo eles, o homem estava em "surto aparente" e planejava invadir o Congresso com o carro.


Até as 10h30, as forças de segurança do GDF não comentavam essas duas informações. O carro foi retirado sem autorização de um quartel em Ceilância, e percorreu quase 30 quilômetros até chegar à Esplanada dos Ministérios.

 

Segundo a PM, o bombeiro militar recusou várias ordens de parada, informadas pelo rádio do próprio veículo e por carros que acompanharam o trajeto.

Ainda de acordo com a PM, viaturas das duas corporações seguiram o carro roubado pela via Estrutural para "balizar" o trajeto e evitar acidentes, até que o carro parasse. Já na Esplanada, tiros foram disparados contra os pneus do veículo, até que ele não conseguisse mais continuar a fuga.

 

O homem foi detido e encaminhado a outro quartel do Corpo de Bombeiros, onde recebeu voz de prisão.

Até as 10h30, os dados desse suspeito e a motivação dele para o roubo do carro não tinham sido divulgadas por nenhum órgão ligado ao governo do DF.

Assista aos vídeos:

 

 

Viatura teve os pneus furados e ficou atravessada na Esplanada dos Ministérios, em Brasília (Foto: Arquivo pessoal)

 

Fonte: *Via G1/Clipping

COMENTÁRIOS