compartilhar

VICENTE PIRES: Agefis quer indiciamento de construtora irregular por desobediência

Empresa estaria se recusando a parar a obra, apesar de diversas notificações. Construtora ainda deve ser multada em R$ 16 mil por dia pelos trabalhos.

Major da Defesa Civil é sócio de empresa responsável por obra irregular


Agência de Fiscalização do Distrito Federal (Agefis) quer que a construtora de um edifício de seis andares em Vicente Pires seja indiciada pela Polícia Civil por crime de desobediência.

Isso porque a empresa estaria se recusando a parar a obra, apesar de diversas notificações.

A construção foi lacrada e embargada pelo órgão em 6 de dezembro, mas uma equipe da TV Globo flagrou pedreiros trabalhando no local, ainda assim. 

De acordo com a Agefis, a construtora ainda deve ser multada em R$ 16 mil por dia pelo desrespeito.

Funcionários trabalham em obra irregular de Vicente Pires (Foto: TV Globo/Reprodução)

Funcionários trabalham em obra irregular de Vicente Pires

Segundo o Código Penal, o crime de desobediência prevê detenção, de 15 dias a 2 anos, e pagamento de multa.

A Defesa Civil interditou a mesma obra em março deste ano por avaliar riscos da construção. Nem a interdição nem o embargo foram respeitados. Moradores do condomínio vizinho dizem que pedreiros trabalham na obra diariamente.


O prédio é o mesmo que o G1 mostrou em maio como tendo sido vistoriado por um major da Defesa Civil que constava como sócio da construtora. Ele pediu exoneração do cargo após a divulgação das denúncias e declara ter rompido a sociedade.

 

Fonte: *Via G1/Clipping

COMENTÁRIOS