Image and video hosting by TinyPic

 

Image and video hosting by TinyPic

 

compartilhar

PENITENCIÁRIA FRÁGIL?: Dez detentos fugiram da Papuda na madrugada deste domingo

Subsecretaria do Sistema Penitenciário investiga as circunstâncias da fuga. Polícia está à busca dos criminosos.

Dez detentos do Complexo Penitenciário da Papuda fugiram na madrugada deste domingo (21/2), por volta das 2h.

 

Os helicópteros das polícias Civil e Militar foram acionados para ajudar na captura

 

Os presidiários cumpriam pena na Penitenciária do Distrito Federal I (PDF I) — oito em regime fechado e dois no semi-aberto.

 

Os agentes só deram falta dos criminosos por volta das 7h. É a maior fuga da história da instituição.


“Já estamos aqui na Papuda investigando os detalhes. Vou tomar todas as providências para resolver a situação o quanto antes”, disse o subsecretário do Sistema Penitenciário, João Carlos Couto Lóssio Filho, sem revelar detalhes de como o grupo conseguiu escapar.


Agentes de segurança estão nas ruas à procura dos foragidos, que são extremamente perigosos, e os helicópteros das polícias Civil e Militar foram acionados. Há 12 equipes da Diretoria Penitenciária de Operações Especiais (DPOE) atuando no caso.

 

Sete dos detentos têm passagem por homicídio. Também há delitos como tráfico de drogas, roubo qualificado, associação criminosa e receptação de produtos roubados.


 

Se você tiver alguma informação sobre o paradeiro deles, entre em contato com a polícia. Informações que possam auxiliar na captura dos foragidos podem ser encaminhadas anonimamente para os seguintes telefones:


3339-1345 (Subsecretaria do Sistema Penitenciário – Sesipe);
197 (Polícia Civil);
8626-1197 (WhatsApp da Polícia Civil); ou
190 (Polícia Militar).


Cascavel
A PDF I, de onde os criminosos fugiram, é conhecida, entre os agentes do sistema como “Cascavel”, por ser considerada a ala mais perigosa da Papuda. Os presos de lá cumprem pena, geralmente, entre 20 e 30 anos.


Decisão judicial
A fuga nesta madrugada ocorre quatro dias após a decisão judicial da 2ª Vara de Fazenda do DF, que determinou o retorno de 534 agentes policiais de custódia para o sistema prisional do DF. Esses servidores estavam cedidos para outros setores da Polícia Civil.


Na tarde de sexta-feira (19), agentes de polícia faziam ecoar pelos corredores do Departamento de Polícia Especializada (DPE) que as atividades do órgão seriam prejudicadas, uma vez que a PCDF tem uma defasagem grande no quadro de servidores.


Atualmente, existem 327 agentes de custódia lotados na estrutura da Polícia Civil — outros 115 já estão no sistema penitenciário, 42 cumprem expediente na Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social e 50 em outras pastas e órgãos federais.


Com prazo de 15 dias para ser cumprida, a determinação judicial tem potencial, segundo dirigentes da PCDF, para prejudicar a estrutura da corporação, que precisa encontrar uma alternativa para realizar, semanalmente, dezenas de escoltas médicas, acompanhamento em audiências nos tribunais e transferência de presos, além de cumprir mandados de prisão em aberto.

 

Fonte: *Metropole - Clipping

COMENTÁRIOS