compartilhar

OPOSIÇÃO ESCANCARADA À RR: Sindicato quer usar material anti-Rollemberg em salas de aula da Grande Brasília

Material pedagógico sugere que campanha de oposição seja utilizada na educação de crianças de 4 a 8 anos. Diretor de associação dos professores fala em 'cidadania'; governo não comenta.

OSindicato dos Professores do Distrito Federal (Sinpro-DF) desenvolveu um material pedagógico abertamente de oposição ao governador Rodrigo Rollemberg (PSB) e pretende levá-lo para as salas de aula – as atividades na rede pública de ensino serão retomadas em 15 de fevereiro.


A campanha disponibilizada pelo sindicato sugere que os professores utilizem o material na educação de crianças de 4 a 8 anos.

 

  • Em dado momento, a associação propõe que os estudantes façam um paralelismo entre os poemas "José", de Carlos Drummond de Andrade, e "E agora, Rodrigo?", do Sinpro.
  •  O material também apresenta acrósticos e letras de música (veja exemplos abaixo).
Trecho da cartilha de oposição ao governador Rodrigo Rollemberg lançada pelo Sinpro-DF (Foto: Reprodução)
Trecho da cartilha de oposição ao governador Rodrigo Rollemberg lançada pelo Sinpro-DF (Foto: Reprodução)
Trecho da cartilha de oposição ao governador Rodrigo Rollemberg lançada pelo Sinpro-DF (Foto: Reprodução) Trecho da cartilha de oposição ao governador Rodrigo Rollemberg lançada pelo Sinpro-DF (Foto: Reprodução)
Trecho da cartilha de oposição ao governador Rodrigo Rollemberg lançada pelo Sinpro-DF (Foto: Reprodução)

 

"Se a escola não discutir cidadania, vai abrir mão de uma função essencial, que é formar cidadãos e cidadãs conscientes."

 

O G1 perguntou à Secretaria de Educação do GDF se o governo adotará alguma medida para impedir a utilização da campanha em sala de aula, mas ainda não teve resposta.

Cleber Soares, diretor do Sinpro-DF, texto de poema anti-Rollemberg inspirado em Carlos Drummond de Andrade (Foto: TV Globo/Reprodução)

Cleber Soares, diretor do Sinpro-DF, texto de poema anti-Rollemberg inspirado em Carlos Drummond de Andrade (Foto: TV Globo/Reprodução)


 

Campanha de oposição

 

A campanha "E aí, Rodrigo?", que compõe a cartilha idealizada pelo Sindicato dos Professores, começou em novembro do ano passado. Naquele momento, o sindicato espalhou uma série de cartazes por outdoors, paradas de ônibus e espaços públicos do DF com o mesmo slogan – sem assinatura ou qualquer identificação da entidade.

 

  • Quase três meses depois, no fim de janeiro, o sindicato apresentou a campanha aos professores, em vídeos divulgados em redes sociais. 

  • Em seguida, o Sinpro divulgou um texto criticando a crise na saúde pública. Na divulgação sobre a cartilha, a entidade classifica o material como a "fase interativa" da campanha, que pode ser "ajustado para as atividades pedagógicas".

Na mesma época, o Sinpro organizou um ato em frente ao Palácio do Buriti cobrando a contratação de professores. Segundo o sindicato, 3,5 mil docentes se aposentaram nos últimos três anos e somente 590 novos funcionários tomaram posse. Duas semanas depois, o GDF nomeou mais 652 profissionais, número ainda abaixo do déficit total.

Trecho da cartilha de oposição ao governador Rodrigo Rollemberg lançada pelo Sinpro-DF (Foto: Reprodução)
Trecho da cartilha de oposição ao governador Rodrigo Rollemberg lançada pelo Sinpro-DF (Foto: Reprodução)

 

Fonte: *Via G1/Clipping

COMENTÁRIOS