compartilhar

UMA COISA LEVA À OUTRA: Bicicleta roubada leva à prisão de seis pessoas por furto de água e energia no Setor de Clubes

Investigação iniciada em dezembro levou polícia a invasão no Setor de Clubes Sul. 'Não interessa quem fez a ligação clandestina, mas quem está se aproveitando', diz delegado.

O roubo de uma bicicleta na Ponte JK desencadeou uma operação que causou a prisão de seis sem-teto que moravam em uma invasão no Setor de Clubes Sul.

A suspeita é de furto de água e energia elétrica.


A bicicleta foi levada em 29 de dezembro de 2017, e as investigações levaram a dois moradores da invasão.

Depois que a vítima reconheceu a foto de um suspeito, a Polícia Civil conseguiu um mandado de busca e de prisão para o local.

Os agentes que estiveram no Setor de Clubes nesta segunda-feira (19) encontraram, além dos suspeitos de roubo, as ligações clandestinas.

Por isso, levaram mais quatro moradores para a 1ª Delegacia de Polícia, responsável pela Asa Sul.


Delegado João de Ataliba Neto, da 1ª DP (Foto: TV Globo/Reprodução)"Constatamos um desperdício enorme da água e da energia, além de um risco muito grande para as crianças do local e os outros moradores. Não pudemos fechar os olhos", afirmou o chefe da 1ª Delegacia de Polícia, João de Ataliba Neto.

Imagens feitas no local mostraram vazamento de encanamentos e fios expostos no chão de terra. Ventiladores, TVs e aparelhos de DVD estavam ligados à fiação. Os moradores alegaram que as ligações clandestinas já estavam no local quando chegaram ao local, há cerca de três anos.

Flagra de furto de água e energia em Brasília (Foto: Kenzô Machida/TV Globo)

Flagra de furto de água e energia

 

"Não interessa quem fez a ligação clandestina, mas sim quem está se aproveitando disso", disse o delegado.

Os suspeitos pelo roubo estão presos de forma temporária por cinco dias, aguardando o reconhecimento por parte da vítima. Além disso, eles e os demais responderão por furto de água e de energia, podendo pegar de 2 a 8 anos de prisão para cada crime.

Flagra de furto de água e energia em Brasília (Foto: Kenzô Machida/TV Globo)

 

Fonte: *Via G1/Clipping

COMENTÁRIOS