Image and video hosting by TinyPic

 

Image and video hosting by TinyPic

 

compartilhar

MUITA ÁGUA DOS CÉUS: Volume do Descoberto chega a 80 por cento; maior marca registrada desde 2016

Em nove dias, choveu mais de 90% do esperado para abril. Chuvas devem continuar até sexta, diz INMet.

Com chuvas mais intensas e constantes sobre o Distrito Federal, a barragem do Descoberto alcançou 80,6% do volume útil nesta segunda-feira (9).

Este é o maior índice registrado no reservatório desde abril de 2016.

O valor de referência para o mês de abril era de 70%.

A medição do Instituto Nacional de Meteorologia (INMet), feita às 9h30 desta segunda, registrou o volume de chuva acumulado em 123,8 milímetros, o que representa 92% dos 133,4 mm previstos para os 30 dias do mês.

Medição da Adasa mostra volume útil dos principais reservatórios do DF (Foto: Adasa/Reprodução) 

Medição da Adasa mostra volume útil dos principais reservatórios

 

Com mais chuva, em uma semana, o principal reservatório do Distrito Federal deu uma guinada de 5,2 pontos.

Segundo a mediação da Agência Reguladora de Águas (Adasa), na última segunda (2), o valor registrado era de 75,4%.

Apesar do aumento, não há previsão para o fim do racionamento, que já dura um ano e três meses na capital federal.

Mais chuva

 

Na avaliação dos meteorologistas, a chuva deve seguir até, pelo menos, a próxima sexta-feira (13).

O motivo é a associação do calor da região central do país com outros fatores. Ao G1, a meteorologista do Inmet Maria das Dores de Azevedo detalhou os fenômenos naturais que interferem na precipitação.

"A umidade que vem do norte e noroeste do país cria uma zona de convergência e, associada a frentes frias do Sul, as consequências são mais chuvas."

Santa Maria

 

Os efeitos das chuvas também podem ser sentidos no reservatório de Santa Maria. Às 18h30 desta segunda-feira (9), a bacia operava com 51,8% do volume útil. A projeção da Adasa estimava que o índice registrado seria 50%. O valor é um pouco maior do que o volume registrado no domingo (8), quando alcançou 51,1%.

Apesar do aparente maior volume de chuvas sobre a capital, para os especialistas do Inmet a precipitação no DF está "dentro da normalidade climatológic

 

 

Fonte: *Via G1/Clipping

COMENTÁRIOS