compartilhar

GOVERNO FEDERAL - VENDE-SE: Confira lista dos 28 imóveis da União em Brasília que vão à venda nesta 4ª feira

As propriedades custam de R$ 592 mil a R$ 7,3 milhões. Caução de 5% tem que ser pagar até o dia da abertura das propostas

Restam poucos dias para os interessados em um dos 28 imóveis e lotes que a União colocou à venda no Distrito Federal visitarem as unidades e depositarem a caução.


São 21 apartamentos no Plano Piloto e sete terrenos residenciais, no Lago Sul e Guará II.

As propriedades custam de R$ 592 mil a R$ 7,3 milhões.


Segundo a Secretaria do Patrimônio da União (SPU), do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, o objetivo é reduzir custos e aumentar a arrecadação com a venda de bens desocupados e que não podem ser de uso público.


O interesse nos imóveis é grande. A pasta divulgou que o dia 15 de março, quando foi lançado o edital com as regras de alienação, o site recebeu 3.183 visitantes.


A página na web, com a lista de todos os imóveis, fotos e informações detalhadas sobre cada um deles, obteve mais de 23 mil visualizações.


Dos imóveis disponíveis na área central da capital federal, 14 são na Asa Norte e sete na Asa Sul. 

Eles têm de dois a quatro quartos e áreas que variam de 84,7m² a 169m², com preços de R$ 592 mil a R$ 1,3 milhão.


No Lago Sul, as propriedades têm área de 540m² a 800m² e custo oscilando entre R$ 1,2 milhão e R$ 2,1 milhões. Há também um terreno na Quadra 33 do Guará II, no Setor Residencial, Indústria e Abastecimento (SRIA). O lote tem 2,7 mil metros quadrados e preço mínimo de R$ 7,3 milhões.

Regras
O regulamento para a aquisição e a relação detalhada dos imóveis estão disponíveis no edital publicado no Diário Oficial da União e também no site imoveis.planejamento.gov.br. Podem participar da concorrência pessoas físicas e jurídicas e em consórcio, exceto servidores do Ministério do Planejamento. O valor total mínimo dos 28 imóveis é de R$ 39,4 milhões.

 

A venda vai ocorrer por meio de concorrência pública, na próxima quarta-feira (18/4), a partir das 14h, no auditório térreo do Bloco K da Esplanada dos Ministérios.


Os interessados devem apresentar uma proposta por imóvel.

A oferta vencedora será a de maior valor, que deve ser igual ou superior ao preço mínimo definido no edital.


É obrigatório também o recolhimento de caução no valor correspondente a 5% do preço mínimo do imóvel antes da apresentação da proposta. Esse montante será devolvido aos interessados que não tiverem sua oferta escolhida.

No dia da concorrência, os interessados devem apresentar a documentação exigida, comprovante de pagamento de caução e a proposta pelo imóvel pretendido, de acordo com as regras contidas no edital.


 O pagamento do valor do imóvel é feito à vista, com recursos próprios ou por meio de financiamento imobiliário do comprador.

Os interessados poderão conhecer os imóveis em dias úteis até terça (17), das 9h às 17h.

As visitas devem ser agendadas pelo telefone (61) 2020-1904 ou pelo email vendaspu@planejamento.gov.br. Os vencedores deverão pagar à vista pelos imóveis, com recursos próprios ou por meio de financiamento imobiliário do comprador.

 

Fonte: *Via Metropole/Clipping

COMENTÁRIOS