compartilhar

PREJUÍZOS MATERIAIS: Chuva alaga hospitais, ruas, derruba muro, provoca acidentes e entra em carros

Madrugada recebeu 38% da chuva esperada em abril. Asa Sul, Gama, Planaltina e São Sebastião foram as localidades mais afetadas.

A chuva forte na madrugada desta segunda-feira (16) no Distrito Federal deixou um rastro de prejuízos materiais.

O Corpo de Bombeiros recebeu 21 chamados da 0h às 9h – dez acidentes de carro, seis quedas de árvores, dois riscos de desabamento, duas casas alagadas e uma pessoa arrastada por enxurrada.


Na Asa Sul, a água entrou em carros que estavam parados no estacionamento público do bloco R da quadra 712. 

Na altura da 116 Sul, um acidente no Eixão deixou uma pessoa morta e quatro feridas.

O prédio do Hospital Regional de Planaltina não suportou a chuva forte e amanheceu alagado.

A água invadiu os corredores do centro obstétrico, do ambulatório e do auditório da unidade de saúde. Ao G1, a direção da unidade de saúde informou que as chuvas provocaram alagamento "no bloco administrativo, em parte da radiologia e no corredor de acesso à neonatologia".

A secretaria disse que concluiu a limpeza dos setores atingidos e que nenhum serviço foi suspenso durante o alagamento.


Além do hospital, a Avenida Independência – saída para a BR-020, também em Planaltina – inundou. Uma correnteza se formou no local durante a madrugada.

Moradores relataram que o alagamento provocado pela chuva chegou a 1,4 m de altura.

No Gama, o Centro de Saúde 6 também foi atingido pela tempestade (veja vídeo abaixo).

 

Servidores do local passaram o início da manhã tentando retirar a água que se acumulou no piso da unidade.

No hospital do Gama, a chuva "provocou transbordamento de bueiros localizados próximos à unidade", segundo a Secretaria de Saúde. Até as 10h, a unidade passava por limpeza geral para que pudesse iniciar os atendimentos médicos.

Além dos problemas nos hospitais, o Corpo de Bombeiros informou que muros de seis residências do Condomínio Ouro Vermelho 2, no Jardim Botânico, caíram por causa da tempestade.

Em São Sebastião, uma pessoa que estava dentro de uma carro foi arrastada pela enxurrada na Rua Gameleira, e uma casa foi atendida com risco de desabamento devido a um buraco aberto pela chuva na Rua 44.


 

Chuva acima da média

 

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (INMet), somente nesta madrugada choveu 50 milímetros – isso representa 38% da expectativa para o mês.

Do dia 1º até as 7h desta segunda (16), o INMet havia registrado 180 milímetros de chuva.

A expectativa inicial do instituto era de que, em todo o mês de abril, choveria 133,3 mm na Grande Brasília. 

Em março, a precipitação superou em 15% a média histórica para o mês.

De acordo com o INMet, a tendência é de que as chuvas continuem até quarta-feira.

A partir de quinta, a expectativa é de que o sol reapareça e as precipitações diminuam ao longo da semana.

 

Fonte: *Via G1/Clipping

COMENTÁRIOS