Image and video hosting by TinyPic

 

Image and video hosting by TinyPic

 

compartilhar

SEMANA SECA: Grande Brasília tem alerta de baixa umidade nos próximos dias; veja recomendações

INMet sugere evitar atividades físicas e beber bastante água. No fim de semana, índice chegou a 27%.

Enquanto aguarda a chuva – que sumiu há três meses e só deve voltar a cair em setembro –, o morador do Distrito Federal continua enfrentando os problemas causados pela baixa umidade do ar.

O Instituto Nacional de Meteorologia (INMet)  emitiu, mais uma vez, um alerta amarelo para a capital federal, válido para esta segunda-feira (23), das 10h às 18h.


Segundo o órgão, a umidade relativa do ar vai variar de 30% a 20%, apresentando riscos à saúde (leia abaixo as instruções do órgão).

No fim de semana, a umidade em Brasília ficou entre 64% e 27%.

De acordo com o INMet, o alerta amarelo corresponde a "perigo potencial". É o primeiro de uma lista seguida pelo alerta laranja (perigo) e vermelho (grande perigo) – estes dois ainda não foram emitidos para o Distrito Federal em 2018.


A baixa da umidade é considerada preocupante pela Organização Mundial de Saúde (OMS), devido aos efeitos que provoca – desidratação, mal-estar, dificuldade de respiração, secamento de mucosas. Segundo a OMS, o nível ideal para o organismo humano gira entre 40% e 70% de umidade.


As instruções do INMet

  • Beba bastante líquido
  • Evite desgaste físico nas horas mais secas
  • Evite exposição ao sol nas horas mais quentes do dia
  • Obtenha mais informações junto à Defesa Civil (199) e ao Corpo de Bombeiros (193)
  • Período sem chuvas

    O Distrito Federal não registra chuvas desde 26 de abril. Naquele dia, a umidade relativa do ar chegou aos 91%.

    Por enquanto, porém, a falta de chuva não impactou no nível dos dois principais reservatórios de água da capital, apesar de o racionamento no Distrito Federal ter sido encerrado em 15 de junho.

    Neste domingo (22), o Descoberto atingiu 85,6% do volume útil, mais do que o valor de referência para o mês: 67%. O Santa Maria estava em 58%, bem acima da previsão de 51%.

    No dia da última chuva registrada na Grande Brasília, os reservatórios registravam, respectivamente, 89,6% e 55,2% da capacidade total.

 

COMENTÁRIOS