compartilhar

EMBARALHAMENTO ELEITORAL PARA O GDF: Sem acordo, grupo de Frejat segue rachado para as eleições

Depois de uma longa reunião que entrou pela madrugada, não houve acordo para que o ex-presidente da OAB/DF Ibaneis Rocha (MDB) e o deputado Alberto Fraga (DEM/DF) saiam candidatos juntos.

Integrantes do grupo que apoiava Jofran Frejat (PR), eles devem encabeçar chapas adversárias no primeiro turno como candidatos a governador.

Ibaneis tem o MDB, PP e o Avante, uma frente com estrutura, recursos e o maior tempo de televisão da campanha.

Fraga deve ser candidato com o apoio do PR.

 

É possível que concorra com Flávia Arruda (PR) como vice. Ele deve buscar uma aliança com o PSDB, que tem o deputado Izalci Lucas como pré-candidato.

O ex-presidente da OAB/DF vai montar a chapa dentro de seu grupo político. “Agora, vamos mostrar que somos a novidade da eleição. Vamos para a rua”, disse Ibaneis aos aliados. Por ter sido o deputado federal mais votado em 2014, Fraga acredita que tem condições de vitória.


A análise de políticos do grupo é de que Fraga arranca melhor, por ser mais conhecido, mas Ibaneis pode surpreender na chegada às urnas, na reta final, por não ter rejeição.

Com esse racha, tudo pode acontecer nesta eleição.

Quem alcançar entre 15% a 18% dos votos estará no segundo turno.


Na disputa à reeleição, Rodrigo Rollemberg (PSB) deve enfrentar Ibaneis Rocha (MDB), Alberto Fraga (DEM), Eliana Pedrosa (Pros), Rogério Rosso (PSD),  Izalci Lucas (PSDB), Júlio Miragaya (PT), Fátima Sousa (PSol), General Paulo Chagas (PRP), Alexandre Guerra (Novo) e Major Paulo Barreto (PRTB).

Há chance ainda de algumas candidaturas se fundirem, mas a tendência é de que haja muitos concorrentes. O prazo para o fim das convenções é domingo (05/08), mas até 15 de agosto, último dia para registros das candidaturas na Justiça Eleitoral, há possibilidades de mudanças.(*Por:Ana Maria Campos)

 

Fonte: *Via CBPoder/CB/Clipping

COMENTÁRIOS