compartilhar

13 ANOS DEPOIS: Polícia Militar de Brasília prende marginal que participou de assalto ao Banco Central em Fortaleza

Ele estava em casa com sua mulher e a filha no momento da prisão e não reagiu. Ele foi encontrado após denúncia anônima

Policiais militares prenderam na madrugada desta terça-feira (14/5), no Paranoá, um homem de 36 anos.

 De acordo com a PMDF, ele integrava a quadrilha que assaltou o Banco Central, em Fortaleza.

Foi o maior roubo a banco da história do Brasil.

O crime milionário ocorreu há 13 anos.

Adelino Angelim de Sousa Neto (foto em destaque) estava com um mandado de prisão em aberto e foi localizado depois de uma denúncia anônima.PMDF/Divulgação

Na casa do acusado, os policiais encontraram uma pistola calibre .380 com 12 munições.

Ele estava com a mulher e a filha no momento da prisão e não reagiu.

O homem foi encaminhado para a 6ª Delegacia de Polícia (Paranoá). 

Conhecido como Amarelo, Adelino, segundo as investigações da Polícia Federal, ajudou os integrantes da quadrilha a levar parte do dinheiro furtado do banco.

O crime
O assalto ao Banco Central ocorreu em agosto de 2005. Por um túnel, o bando comandado por Alemão levou R$ 164,7 milhões em notas de R$ 50 do caixa-forte da agência de Fortaleza.

O criminoso foi condenado a 40 anos de prisão e já cumpriu uma década de pena.

A ação do bando foi retratada no filme Assalto ao Banco Central (2011).

Resultado de imagem para ASSALTO AO BANCO CENTRAL FORTALEZA

 

Fonte: *Via Metropole/Clipping

COMENTÁRIOS