compartilhar

AQUI NÃO, CAMBADA: Polícia Civil faz operação contra facções criminosas que atuam em presídios, principalmente Papuda

De acordo com a polícia, grupos de São Paulo, Goiás e do Paranã tentam formar células nas cadeias do Distrito Federal

A Polícia Civil de Brasília deflagrou nesta quarta-feira (5/9) operação para contra facções criminosas que atuam dentro e fora de presídios.

Estão sendo cumpridos mandados de prisão preventiva, busca e apreensão em Brasília, São Paulo, Praia Grande (SP), Curitiba (PR), além de Águas Lindas (GO) e Santo Antônio do Descoberto (GO), cidades do Entorno do Distrito Federal. 

O grupo é acusado de articular crimes como homicídios, assaltos e tráfico de drogas.


De acordo com a PCDF, os bandidos tentam formar célula da facção criminosa no Complexo Penitenciário da Papuda, com articulação de bandidos em São Paulo e no Paraná.

Advogados que têm essas lideranças como clientes também são investigados pela operação, batizada de Hydra.


Com base nas diligências, uma das células que tentam se instalar na Grande Brasília tem vínculo com os presídios de Goiás, e foi desarticulada, de acordo com informações da Polícia Civil.

Os mandados foram autorizados pela 4ª Vara Criminal de Brasília.


Uma mulher foi detida nas primeiras horas do dia em Praia Grande, litoral de São Paulo, suspeita de ser encarregada de administrar uma central de apoio a presos que fazem parte de facção criminosa.

Ela é foragida da Polícia Civil do Distrito Federal.

De acordo com as investigações, a acusada e o grupo estariam planejando montar na capital da República o mesmo esquema, visando a inauguração do presídio federal em Brasília.

A operação tem apoio das polícias Civil de São Paulo e do Paraná, do Ministério Público do DF  (MP-DF) e da Subsecretaria do Sistema Penitenciário (Sesipe).

 

Fonte: *Via Metropole/Clipping

COMENTÁRIOS