Image and video hosting by TinyPic

 

Image and video hosting by TinyPic

 

compartilhar

"BOA NOITE, CINDERELA!": Usadas como “iscas”, mulheres dopavam e roubavam homens. Um servidor público morreu

Duas acusadas de aplicar golpe do “Boa noite, Cinderela” foram presas no Guará. Uma vítima não resistiu à dosagem de medicamentos e morreu

Duas mulheres foram presas pela Polícia Civil de Brasília acusadas de integrar uma associação criminosa especializada em aplicar o golpe “Boa noite, Cinderela” em pelo menos cinco homens.


Em um dos casos, um servidor aposentado do Senado Federal de 63 anos, não resistiu à dosagem de medicamentos e morreu.

Um outro casal, também suspeito de integrar a quadrilha, está foragido.

O caso é investigado pela 4ª Delegacia de Polícia (Guará). 

De acordo com a corporação, as mulheres circulavam por bares do Distrito Federal procurando por homens “com dinheiro e dispostos a uma noite de sexo”.

Reprodução/PCDF

Iraneide (à esquerda) e Mayra estão presas acusadas de aplicar golpe em pelo menos cinco vítima

 

 

Após seduzirem as vítimas, as levavam para locais reservados, colocavam o medicamento nas bebidas e, então, roubavam os pertences enquanto elas estavam inconscientes.

As presas pela 4ª DP são Mayra Cristina Ferreira de Oliveira, 27, e Iraneide Alves do Rosário, 29.

 

Os investigadores ainda procuram por Danielly Cristina Freitas, 21 (na foto em destaque de vestido verde). A polícia não informou o nome do homem, que também está na mira dos investigadores.

Os objetos levados pelos suspeitos, segundo a polícia, eram repassados a receptores.

 

Usadas como “iscas”, as mulheres circulavam em bares do Guará, Riacho Fundo, Águas Claras, Taguatinga, Gama e até em Águas Lindas de Goiás, no Entorno do Distrito Federal.

Material cedido ao Metrópoles

 

Fonte: *Via Metropole/Clipping

COMENTÁRIOS