compartilhar

VIA OLX: Polícia prende estelionatário de luxo que atuava em Brasília e em São Paulo

Homem de 27 anos foi detido em flat hotel de luxo, no Eixo Monumental, na noite deste sábado (20/10)

A Polícia Civil prendeu na noite deste sábado (20/10) um estelionatário, de 27 anos, que simulava transferências bancárias para adquirir celulares e tablets de luxo pelo site da OLX.

 

Ele apresentava o documento forjado e pegava os objetos antes de as vítimas receberem o dinheiro em suas contas.

A investigação é da 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul).

De acordo com as apurações da PCDF, Kauê Quaresma Passo Jorge, já estava sendo investigado há três meses.

Ostentando uma vida de luxo, o estelionatário atuava de várias formas para enganar as vítimas.

Segundo os investigadores da 1ª DP, o autor também enganou pessoas simulando a venda de um veículo Porshe Cayenne inexistente.

Na ocasião, de acordo com a polícia, ele mentiu para ex-vizinhos, moradores de um flat em hotel de luxo localizado no Lago Sul, que só perceberam o golpe após pagarem parte do valor acordado.

A investigação apontou que o homem agia com a esposa, assessora parlamentar de um deputado federal, identificada como Maria Eugênia Ribeiro, 56 anos.

“A conta utilizada por Kauê para simular as transferências bancárias era dela e a mulher também o auxiliava a manter as vítimas em erro, nos golpes por ele praticados. Kauê se apresentava às suas vitimas como fazendeiro e dizia possuir várias cabeças de gado. Ele chegou a pegar dinheiro emprestado com uma das vítimas, que estava interessada na compra dessas cabeças de gado, mas o dinheiro nunca foi restituído”, informou a corporação.

Divulgação/PCDF

O homem acabou preso no flat onde residia, no Eixo Monumental, e foi indiciado por 14 crimes de estelionato. A Polícia acredita que existam outras vitimas, tanto no DF como no estado de São Paulo, onde o estelionatário é investigado por outros golpes.

Um veículo Volvo que possuía restrição judicial e estava com Kauê também foi apreendido. O homem foi levado à carceragem da PCDF, onde ficará à disposição da Justiça.

 

Fonte: *Via Metropole/Clipping

COMENTÁRIOS