compartilhar

DANO AMBIENTAL: Dono de posto é multado em R$ 21 mil por vazamento de óleo no Lago Paranoá

Estabelecimento abastecia lancha na orla do lago. Responsável pela embarcação não foi localizado pelos auditores.

O Instituto Brasília Ambiental (Ibram) multou em R$ 21 mil o posto de combustível responsável pelo óleo diesel que vazou de uma lancha e foi parar no Lago Paranoá.

O vazamento ocorreu no último sábado (20), enquanto a lancha abastecia.

O trabalho de limpeza foi concluído na quarta-feira (24).

Segundo o Ibram, o condutor da lancha mora fora do Distrito Federal.

Assim que for localizado por um auditor, também será multado.

O valor pode ser ainda maior, afirmou o instituto.

Barreira instalada para conter vazamento de óleo no Lago Paranoá — Foto: TV Globo/Reprodução

Também de acordo com o Ibram, não foram identificados danos ambientais nas imediações, às margens do posto no Setor de Clubes Sul.

Ainda assim, foi configurada a infração ambiental.

Os trabalhos para conter a mancha de óleo começaram no domingo (21). Foi feita uma barreira com bóias na água.

 

A mancha de combustível ficou restrita à área entre as pontes JK e Honestino Guimarães.

Um composto vegetal, que funciona como uma esponja, foi aplicado na água para absorver o combustível – para em seguida ser sugado. Uma empresa contratada pelo posto também trabalhou na área atingida e fez a retirada do óleo.

Técnicos do Ibram usam pó químico para 'puxar' vazamento de combustível no Lago Paranoá, em Brasília — Foto: Bianca Marinho/TV Globo

 

Fonte: *Via Metropole/Clipping

COMENTÁRIOS