Image and video hosting by TinyPic

 

Image and video hosting by TinyPic

 

compartilhar

TROCA DE GOVERNO DISTRITAL: Equipe de transição de Ibaneis será formada por técnicos (maioria) e indicações políticas

Núcleos temáticos serão criados para discutir problemas e apresentar soluções. Cada equipe terá 5 integrantes, sendo 2 indicados por partidos aliados.

A equipe de transição do governador eleito do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), será formada por 60% de técnicos e 40% de indicações políticas, segundo informou o coordenador-geral do processo, o vice-governador eleito, Paco Britto (Avante).

Dezoito núcleos temáticos deverão ser criados para discutir os problemas e apresentar soluções em áreas como saúde, educação, meio ambiente e segurança, por exemplo.

 

Cada equipe terá cinco integrantes, sendo três técnicos e dois indicados por partidos aliados ao emedebista.

“Esse grupo terá reuniões diárias que contarão com a minha presença. E também vamos criar um grupo de notáveis, escolhidos por Ibaneis, para reuniões esporádicas e assim apresentar a opinião da sociedade. É uma espécie de conselho no qual o [ex-deputado federal Jofran] Frejat poderá se enquadrar, por exemplo”, explicou Britto.

Sérgio Sampaio, Paco Britto e o futuro secretário de Fazenda do DF, André Clemente, participaram da primeira reunião das equipes de transição do governador eleito, Ibaneis Rocha — Foto: Letícia Carvalho/G1

Sérgio Sampaio, Paco Britto e o futuro secretário de Fazenda do DF, André Clemente, participaram da primeira reunião das equipes de transição do governador eleito, Ibaneis Rocha 

Além dessas inciativas, o vice-governador eleito apontou que um site deverá ser lançado na próxima terça-feira (6) para que a população possa participar das discussões temáticas.


“Quero chegar em 20 de dezembro com essa transição finalizada. Em 1º de janeiro, queremos tomar posse com tudo pronto e sabendo todos os problemas do DF”, afirmou Paco Britto.


Também responsável pela transição, o atual secretário da Casa Civil, Sérgio Sampaio, disse que o governo também ofereceu a Ibaneis 13 cargos, de livre nomeação, e com salários pagos pelo GDF. Essa medida já havia sido adotada na transição entre Agnelo Queiroz (PT) e Rodrigo Rollemberg (PSB), em 2014.

Todas essas informações foram divulgadas na tarde desta quinta-feira (1º), após a primeira reunião das equipes de transição de Ibaneis com integrantes da atual gestão. O encontro, realizado a portas fechadas, contou com a presença de Sérgio Sampaio, Paco Britto e o futuro secretário de Fazenda, André Clemente.


Mudança de localImagem relacionada

O espaço cedido pelo governo Rollemberg para abrigar o gabinete de transição não será mais o Centro de Convenções Ulysses Guimarães. Agora, o acesso aos sistemas de dados do GDF será na Escola de Governo, perto da Praça do Cruzeiro, para garantir a segurança das informações.

“Esse espaço foi definido, pois precisamos de um local que esteja conectado com a rede do GDF. É uma questão de segurança da rede”, afirmou Sérgio Sampaio.

A equipe de Ibaneis trabalhará no Centro Internacional de Convenções de Brasília (CICB). O local foi oficializado no Diário Oficial do DF desta terça (30).

 

Fonte: *Via G1/Clipping

COMENTÁRIOS