Image and video hosting by TinyPic

 

Image and video hosting by TinyPic

 

compartilhar

ABRINDO ESPAÇO: Governo Rollemberg demite servidores para Ibaneis contratar equipe de transição

Decreto transformou 21 cargos comissionados em 13. Representantes das duas gestões se encontraram nesta terça-feira (6).

O governo do Distrito Federal exonerou 21 servidores comissionados para dar espaço às nomeações da equipe de transição escolhida pelo governador eleito Ibaneis Rocha (MDB).

Um decreto publicado nesta terça-feira (6) no Diário Oficial do DF transforma esses 21 cargos comissionados em 13 postos, também de livre nomeação.

Segundo o vice-governador eleito, Paco Britto (Avante), que coordena a transição, uma lista com seis nomes a serem chamados já foi entregue ao GDF.

A nomeação deste primeiro grupo deve ser publicada nesta quarta (7).

 

“Já começamos a fazer hoje [terça] a lista com algumas pessoas”, disse Paco Britto.
Reunião do gabinete de transição do governo do DF, com André Clemente, Paco Britto, Sérgio Sampaio e Wilson de Paula — Foto: Gabriel Luiz/G1
Reunião do gabinete de transição do governo distrital, com André Clemente, Paco Britto, Sérgio Sampaio e Wilson de Paula 

 

Os servidores demitidos faziam parte de 16 órgãos do governo, como a Secretaria do Trabalho e as administrações de Taguatinga e do Lago Sul.

Os novos nomes definidos por Ibaneis deverão ficar no cargo, pelo menos, até 1º de janeiro — quando o governador eleito inicia o mandato.

 

Novo encontro

 

Nesta terça, pela manhã, ocorreu a segunda reunião oficial entre representantes da atual gestão Rollemberg (PSB) e Ibaneis.

O encontro durou cerca de meia hora. Segundo o chefe da Casa Civil, Sérgio Sampaio, a equipe do governador eleito apresentou uma série de documentos: uma lista de demandas para cada pasta.

Estes são, por exemplo, pedidos de acesso a documentos ou outras informações. “Trouxeram uma série de demandas e vou encaminhar para as respectivas áreas. Vou controlar esses prazos pessoalmente”, afirmou Sérgio Sampaio.

O GDF tem até 20 de dezembro para concluir o relatório sobre as condições que serão repassadas para Ibaneis. Entre outros pontos, o documento vai incluir a situação fiscal da gestão e o tamanho do déficit que ficará de legado.

 

Fonte: *Via G1/Clipping

COMENTÁRIOS