compartilhar

OPERAÇÃO CAIXA DE PANDORA: Justiça mantém condenação do ex-distrital Leonardo Prudente

O ex-parlamentar teve os direitos políticos suspensos por 10 anos e terá de pagar R$ 10 milhões de indenização

O ex-deputado distrital Leonardo Prudente teve a condenação por improbidade administrativa mantida pela 3ª Turma Cível do Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJ-DF).

A decisão referente ao escândalo de corrupção da Operação Caixa de Pandora foi unânime.

Apesar de considerar que o político participou do esquema de pagamento de propina em troca de apoio político na Câmara Legislativa, os desembargadores revisaram a pena.

DIDA SAMPAIO/ESTADÃO CONTEÚDO/AE

Em vez de pagar multa por dano moral coletivo de R$ 4,3 milhões, Prudente terá de desembolsar R$ 2 milhões.

Mas, no total, ainda vai precisar pagar outros R$ 8 milhões por supostamente ter recebido mesada do delator do esquema, Durval Barbosa.

Dinheiro nas meias
Leonardo Prudente foi condenado em 2016 por improbidade administrativa. 

Ele ficou famoso depois de ser flagrado pelas câmeras indiscretas de Durval Barbosa ao enfiar dinheiro de corrupção nas meias e nos bolsos do paletó.

Na época em que o escândalo foi revelado, em novembro de 2009, Prudente era o presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal.

Com a repercussão do escândalo, ele se viu obrigado a renunciar não só o comando da Casa, como o mandato de distrital.

 

Fonte: *Via Metropole/Clipping

COMENTÁRIOS