compartilhar

FOGO NOS PNEUS: Após quatro horas de protesto, manifestantes liberam a DF-001 (Brazlândia-Taguá). VÍDEOS

Ato teve início por volta das 5h desta quarta (21). Manifestação é contra possível derrubada de casas na região

Moradores do Assentamento 26 de Setembro, em Taguatinga, fecharam a DF-001 na manhã desta quarta-feira (21/11).

O grupo protesta contra a possível derrubada de casas na localidade.

Segundo informações do Centro de Controle Operacional do Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF), a manifestação interditou a via nos dois sentidos.


O ato começou por volta das 5h. Os manifestantes fecharam as vias e atearam fogo em pneus e restos de madeira.

A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros foram acionados e estavam no local por volta das 7h10.

Duas viaturas de combate à incêndio e 12 militares atuaram no local para apagar as chamas. Às 9h15, a pista foi liberada.

Assista aos vídeos:

Protesto
O presidente da Associação de Moradores de Vicente Pires (Amovipe), Gilberto Camargos, está no local e informou que os moradores pretendem ficar no local até que o governo se manifeste.

Material cedido ao Metrópoles/Divulgação

“Por vingança, o GDF determinou que seja derrubado casas construídas no período dos últimos cinco anos aqui no assentamento. Nós conseguimos um relatório final do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) dizendo que o espaço não faz parte da Floresta Nacional (Flona). Não vamos aceitar que destruam essas casas. Vamos permanecer aqui até recebermos retorno”, afirmou.


Durante a campanha deste ano, o assentamento ganhou holofotes após o candidato ao GDF e hoje governador eleito Ibaneis Rocha (MDB) prometer, durante agenda, reconstruir residências demolidas pela Agência de Fiscalização do DF (Agefis) nas imediações.

Um vídeo com a fala do então postulante ao Palácio do Buriti circulou em grupos de WhatsApp no dia 1º de outubro.

 

Adversários entraram na Justiça contra o emedebista, alegando suposto abuso de poder econômico pelo então candidato.

Acionado, o GDF não havia se manifestado até a última atualização desta reportagem sobre as derrubadas.

 

Fonte: *Via Metropole/Clipping

COMENTÁRIOS