compartilhar

ANIMAL e IMBECIL: Estudante grava homem se masturbando ao lado dela em ônibus na Asa Sul

Passageiro embarcou no centro de Brasília e sentou ao lado da jovem. Caso foi registrado na Delegacia da Mulher como 'ato obsceno'.

A estudante universitária Eduarda Marques, de 20 anos, gravou o momento em que um homem se masturbava ao lado dela dentro de um ônibus nesta segunda-feira (19) em Brasília.

O caso ocorreu por volta das 18h30 e foi levado à Polícia Civil.

A jovem disse que o ônibus havia saído do Terminal da Asa Sul com destino à Sobradinho (linha 517).

Em uma parada em frente ao shopping Pátio Brasil, na W3 Sul, área central da capital, ele entrou e se sentou ao lado dela, que estava na janela, e começou a se tocar.

"Ele aparentava ser uma pessoa normal, estava com uniforme de trabalho. Mas, quando ele colocou o órgão sexual para fora, eu pensei: isso não tá certo."


No vídeo gravado pela estudante, os dois discutem:

Vítima – O que você pensa que tá fazendo?
Homem – Quê? 
Vítima – O que você pensa que tá fazendo do meu lado?
Homem – Tá doida, é? 
Vítima – Você "tava" se masturbando do meu lado?
Homem – Tá doida, é? Tá ficando louca, é? 
Vítima – Você tava se masturbando do meu lado. Eu vi muito bem, com os meus dois olhos. E eu
filmei aqui. 
Homem – Tá ficando doida, minha filha.
Vítima – Eu filmei aqui. 
Homem – Você tá ficando doida. 
Vítima – Eu vou ligar pra polícia. 
Homem – Mostra aí, então.

A universitária disse que continuou a discutir com o homem depois de parar a gravação e que "passou a falar mais alto" para chamar a atenção dos passageiros. Mesmo assim, segundo ela, ninguém ofereceu ajuda e o homem desceu sete paradas depois.

"Me senti abandonada, porque eu pensei que as pessoas, que as mulheres me ajudariam."


A estudante universitária Eduarda Marques, de 20 anos — Foto: TV Globo/ReproduçãoA estudante universitária Eduarda Marques, de 20 anos 

Câmeras de segurança do ônibus registraram o momento em que passageiros olham para trás, curiosos com a discussão. Em seguida, o homem se levanta falando com a universitária e desce do ônibus.

Na internet, Eduarda publicou o relato do caso e recebeu comentários de outras mulheres que passaram por situações semelhantes – algumas não fizeram nada na ocasião.

A universitária levou o vídeo à Delegacia da Mulher e a denúncia foi registrada como ato obsceno.

Segundo a Secretaria da Segurança, desde que a lei que tipifica o crime de importunação sexual foi sancionada, em 24 de setembro, foram registradas 20 ocorrências deste tipo na Grande Brasília.

 

Fonte: *Via G1/Clipping

COMENTÁRIOS